segunda-feira, 20 de abril de 2015

A Lyra e a doce música dos céus estrelados do norte



Olá!

Devo confessar que sou imensamente apaixonada
pela constelação da Lira!

Eu admiro profundamente sua delicadeza,
seu desenho suave tecido por estrelas suaves
e a presença inequívoca da belíssima Vega, estrela-alpha Lyrae!

Não podemos nos esquecer que Vega é uma das três estrelas
que perfazem o chamado Grande Triângulo do Verão
(ou do Norte, para nós, do hemisfério sul, 
pois que acontece nos tempos do nosso Inverno!).
juntamente com Altair, estrela-alpha Aquilae, e Deneb, estrela-alpha Cygnus.


Programa Stellarium

Programa Stellarium



A Lyra é cantada, em prosa e em verso e em imagens e em ilustrações,
ora como uma lira, ora como um violino;
ora como um abutre, Vultur Cadens; ora como um tear!





http://www.raremaps.com/gallery/detail/31398op/_Lyra_Stars_Heightened_in_Gold/Bayer.html
Map Maker: Johann Bayer


Ah, A Lira!
A Lira é uma constelação sempre maravilhosa e nos trazendo seu encantamento, seja através a observação a olho nú, ou através binóculos e telescópios.

A Lira, enquanto um instrumento musical, pode sempre estar nos apresentando apenas um dos instrumentos de sua grande orquestra....; ou pode sempre estar nos apresentando alguns ou mesmo (quase) todos os instrumentos/objetos celestiais de sua grande orquestra..;. e ainda o maestro apontando seu super telescópio para poder amealhar outros demais instrumentos/objetos celestes que aguardam serem revelados ao público sempre disposto a aplaudir a doce musicalidade advinda dessa belíssima constelação dos céus estrelados do norte! 

O simples e singular instrumento musical da Lira acontece quando a observamos a olho nú e nos deixamos encantar pela delicada música realizada através de suas cordas tremulantes sendo dedilhadas pelo mito de Orpheu. 

Alguns ou mesmo (quase) todos os instrumentos/objetos celestiais de sua grande orquestra acontece quando a observamos através simpáticos telescópios, de menor ou de maior potência.  Surgem objetos celestes admiráveis, fundamentalmente entra em cena a belíssima e sempre tão buscada e observada Nebulosa do Anel!

O maestro regendo a grande orquestra e ainda revelando mais e mais instrumentos/objetos celestiais que aguardam por seus momentos de entrada..., acontece quando os super telescópios e a tecnologia cada vez mais avançada das várias formas de fotografia são direcionados para esta constelação! Aglomerados e Galáxias entram em cena e tomam seus lugares.

Eu diria que, nesta orquestra dos céus, o lugar do solista é ocupado pela estonteante Nebulosa do Anel que vai sendo revelada mais e mais em seus profundos segredos que repousam em seu interior aparentemente vazio e que vai se enchendo de estrelas, pouco a pouco - quanto mais avançadamente a astronomia caminha, mais profundamente investiga e traz à luz objetos celestiais ainda nem sonhados em nossa vã filosofia...!  Talvez possamos pensar que o maestro seja representado pela segunda mais brilhante estrela dos céus do norte e a quinta mais brilhante estrela de todos os céus: Vega.

Você e eu, Amantes das Estrelas, somos o público e nos posicionamos ansiosamente diante do belíssimo espetáculo apresentado no palco dos céus estrelados!

Com um abraço estrelado,
Janine Milward


http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/1999/01/image/a/format/web_print/




Sempre que escutamos o nome Lyra,
nossa mente nos leva diretamente para a belíssima Nebulosa do Anel,
não é verdade?



Com um abraço estrelado,
Janine Milward