segunda-feira, 11 de maio de 2015

Mons Mensa, Montanha na Terra e Montanha no Céu

Olá!

Na região onde moro, sudeste do Brasil,
os tempos de outono nos trazem céus mais escuros e transparentes
(porque são momentos de poucas chuvas)
e nos permitem uma melhor observação dos céus estrelados mais ao sul
- principalmente quando a Lua, de Minguante a Nova, vem perdendo a luminosidade 
e chegando apenas na madrugada.

Uma das grandes alegrias em morar na roça
e buscando céus mais escuros e transparentes,
é poder observar a olho nu
as Nuvens Pequena e Grande de Magalhães.
Aqui na roça, um antigo caseiro meu
dizia que estas duas "Nuvens"
são as mulas do presépio do Menino Jesus...

Talvez a visualização das Nuvens de Magalhães seja bem mais fácil
do que a visualização propriamente dita das constelações que as acolhem:
Mons Mensa e Dorado situando-se na direção da Grande Nuvem
e Tucano e Hydrus situando-se na direção da Pequana Nuvem.

Se você mora no hemisfério sul, Caro Leitor,
poderá empreender esta árdua tarefa de encontrar o desenho estelar dessas constelações,
por que não?
Uma bela "dica" é primeiramente buscar por Canopus,
estrela-alpha Carinae, o Capitão do Navio Argo,
e ainda seguir o olhar em direção ao sul: 
eis que você estará se deparando com a belíssima e emocionante visão
das Nuvens Grande e Pequena de Magalhães!

Entretanto, é preciso atentar para o fato de que, neste momento,
 a primeira parte da noite vem nos apresentando apenas 
Dorado e Mons Mensa (contra o pano de fundo da Grande Nuvem)
e Hydrus (contra o pano de fundo da Pequena Nuvem).
Tucano começa a mostrar-se, vagarosamente,
já na segunda parte da noite, já madrugada
(e com a Lua murchenta presente e trazendo alguma iluminação).

Em nossa Postagem de hoje, Caro Leitor,
encontre alguma informação 
sobre a constelação Mons Mensa, A Montanha da Mesa.

Esta constelação é realmente diferenciada
pelo fato de ser a única característica terrestre a ser nomeada enquanto um Asterismo
e esta nomeação aconteceu através o astrônomo Nicolas Lacaille
durante sua estada de trabalhos na Cidade do Cabo, África do Sul, 
em meados do século XVIII.

A Montanha da Mesa da Terra, digamos assim, realmente nos atrai a atenção
por causa de seu imenso tamanho
bem como sobre o fato de quase sempre acolhe nuvens
em seu espaçoso tôpo.
(Confira nas fotos apresentadas nesta Postagem, Caro Leitor).

Nos céus estrelados do sul, é preciso algum bom esforço
para bem podermos divisar uma montanha encimada por nuvens simpáticas...
- porém compreendemos o fato de que Lacaille quis homenagear
esta belíssima montanha terrestre ao colocá-la figurada por estrelinhas tímidas
porém acolhida esta constelação pela emocionante Grande Nuvem de Magalhães!

Com um abraço estrelado,
Janine Milward





Programa Stellarium
Programa Stellarium



Programa Stellarium



Programa Stellarium



Mons Mensa, 
Montanha na Terra e Montanha no Céu 

A Montanha
chamada de Montanha da Mesa
(Table Mountain)
e que é situada na Cidade do Cabo, África do Sul,
 na Terra,
mas que também é acolhida nos céus estrelados do sul:
a constelação Mensa, Mons Mensa,
que compartilha, juntamente com a constelação Dorado, Dourado,
o direcionamento da Grande Nuvem de Magalhães!


http://en.wikipedia.org/wiki/Table_Mountain#mediaviewer/File:Table_Mountain_DanieVDM.jpg
Table Mountain DanieVDM


"Mensa" constellation

Table Mountain is the only terrestrial feature to give its name to a constellationMensa, meaning The Table. The constellation is seen in the Southern Hemisphere, below Orion, around midnight in mid-July. It was named by the French astronomer Nicolas de Lacaille during his stay at the Cape in the mid 18th century.[
http://en.wikipedia.org/wiki/Table_Mountain

A Montanha da Mesa é a única característica terrestre a nomear uma constelação: Mensa - significando A Mesa.  ..................  Esta constelação foi nomeada pelo astrônomo francês Nicolas de Lacaille, durante sua estada na Cidade do Cabo, em meados do século XVIII.


http://www.stellarium.org/pt/



http://en.wikipedia.org/wiki/Table_Mountain#mediaviewer/File:Tablemountain_capetown.jpg
Tablemountain capetown
Original uploader was Coda.coza at en.wikipedia 





Richard Hinckley Allen, Star Names, Their Lore and Meaning, Dover Publications, Inc, New York, USA 









Richard Hinckley Allen, em seu famoso e importantíssimo livro

Star Names — Their Lore and Meaning -,
nos fala bem sinteticamente sobre Mons Mensa:

Mons Mensae, the Table Mountain,

now abbreviated by astronomers to Mensa, is translated by the French as Montagne de la Table; by the Italians, as Monte Tavola; and by the Germans, as Tafelberg.
La Caille, who did so much for our knowledge of the southern heavens, formed the figure from stars under the Greater Cloud, between the poles of the equator and the ecliptic, just north of the polar Octans; the title being suggested by the fact that the Table Mountain, back of Cape Town, "which had witnessed his nightly vigils and daily toils," also was frequently capped by a cloud.
Gould found in the constellation 44 naked-eye stars, the brightest being of 5.3 magnitude; but within its borders is a portion of the Nubecula Major.


.......................................
La Caille, que tanto fez para nosso conhecimento sobre os céus do sul, formou esta constelação sob A Grande Nuvem, ........................................, ao norte da constelação polar Octans. A nomeação foi sugerida pelo fato de que a Montanha da Mesa, na Cidade do Cabo, "havia testemunhado as vigílias noturnas e as labutas diárias". bem como frequentemente sendo envolvida por uma nuvem.
...................................

"Mensa" constellation

Table Mountain is the only terrestrial feature to give its name to a constellationMensa, meaning The Table. The constellation is seen in the Southern Hemisphere, below Orion, around midnight in mid-July. It was named by the French astronomer Nicolas de Lacaille during his stay at the Cape in the mid 18th century.[
http://en.wikipedia.org/wiki/Table_Mountain

A Montanha da Mesa é a única característica terrestre a nomear uma constelação: Mensa - significando A Mesa.  ..................  Esta constelação foi nomeada pelo astrônomo francês Nicolas de Lacaille, durante sua estada na Cidade do Cabo, em meados do século XVIII.



Mario Jaci Monteiro - As Constelações, Cartas Celestes - CARJ


Abbé Nicolas Louis de La Caille, comumente chamado de Lacaille, (Rumigny15 de março de 1713 — 21 de março de 1762) foi um astrônomo francês conhecido principalmente pelo seu trabalho de catalogação de estrelas (cerca de 10 000) e por ter nomeado 14 constelações das 88 atuais. Calculou e tabulou uma lista de eclipses para 1800 anos.
.........................................

 Durante os anos de 1750-1754 se dedicou a estudar as estrelas e constelações do hemisfério austral, com este intuito viajou até o Cabo da Boa Esperança na parte mais austral do continente africano. Com base nestas observações publicou o Coelum Australe Stelliferum sua obra mais importante.

...........................................
Lacaille nomeou as seguintes constelações austrais:
Antlia, Caelum, Circinus, Fornax, Horologium, Mensa, Microscopium, Norma, Octans, Pictor, Pyxis, Reticulum, Sculptor, Telescopium.
E ainda dividiu o Navio Argus em Carina, Vela e Puppis.

Voyage to the Cape of Good Hope

His desire to determine the distances of the planets trigonometrically, using the longest possible baseline, led him to propose, in 1750, an expedition to the Cape of Good Hope. This was officially sanctioned by Roland-Michel Barrin de La Galissonière. There he constructed an observatory on the shore of Table Bay with the support of the Dutch Governor Ryk Tulbagh. The primary result of his two-year stay was a catalogue of nearly 10,000 southern stars, the production of which required observing every night for over a year. In the course of his survey he took note of 42 nebulous objects. He also achieved his aim of determining the lunar and solar parallaxes (Mars serving as an intermediary). This work required near-simultaneous observations from Europe which were carried out by Jérôme Lalande.
His southern catalogue, called Coelum Australe Stelliferum, was published posthumously in 1763. He found it necessary to introduce 14 new constellations which have since become standard.[4] One of these was Mons Mensa, the only constellation named after a terrestrial feature (Table Mountain).

http://en.wikipedia.org/wiki/Nicolas_Louis_de_Lacaille








Mensa (Men), a Meseta, é uma constelação do hemisfério celestial sul. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Mensae. O nome se originou do Monte Mesa, na Cidade do CaboÁfrica do Sul. Esta constelação contém parte da Grande Nuvem de Magalhães, a outra parte está em Dorado.
As constelações vizinhas, são VolansDoradoHydrusOctans e Chamaeleon.
Esta constelação, além de outras 13, foram criadas pelo astrônomo francês Nicolas Louis de Lacaille, que passou os anos de 1751-1752 catalogando as estrelas do hemisfério sul na Cidade do Cabo, que observava os céus do alto da Table Mountain, ou Monte Mesa (Mons Mensa). Em homenagem a esta montanha, Lacaille acabou por batizar uma de suas constelações com este nome, que é a única que não se refere a instrumento científico ou artístico. De referir que Mons Mensa pertence a uma cadeia de promontórios que termina, junto à costa, no famoso "Adamastor" da lenda Portuguesa ligada ao próprio Cabo da Boa Esperança, onde se situa a Cidade do Cabo.
É uma constelação com estrelas muitas fracas. A estrela mais brilhante α Mansae possui magnitude 5.


History

Mensa was created by Nicolas Louis de Lacaille out of dim Southern Hemisphere stars in honor of Table Mountain, a South African mountain. Although the stars of Mensa do not feature in any ancient mythology, the mountain it is named after has a rich mythology. Called "Tafelberg" in Dutch and German, the mesa has two neighboring mountains called "Devil's Peak" and "Lion's Head". Table Mountain features in the mythology of the Cape of Good Hope, notorious for its storms—the explorer Bartolomeu Dias saw the mesa as a mythical anvil for storms. Another myth relating to its dangers comes from Sinbad the Sailor, an Arabic folk hero who saw the mountain as a magnet pulling his ships to the bottom of the sea.[1]

Notable features

Stars

Mensa contains no bright stars, with Alpha Mensae its brightest star at a barely visible magnitude 5.09, making it the faintest constellation in the entire sky. Alpha Mensaeis a solar-type star (class G5 V) 33 light-years from Earth, and is considered a good prospect for harboring an Earth-like planetPi Mensae, on the other hand, while also solar-type (G1) and at 59 light-years, has been found to have a large gas giant in an eccentric orbit crossing the habitable zone, which would effectively rule out the existence of any habitable planets.

Deep-sky objects

Mensa contains part of the Large Magellanic Cloud (the rest being in Dorado).
The first images taken by the Chandra X-Ray Observatory were of PKS 0637-752, a quasar in Mensa with a large gas jet visible in both optical and x-raywavelengths.[citation needed]








MONS MENSA, A MONTANHA DA MESA, A MESA

Posicionamento:
Ascensão Reta  3h20m / 7h37m     Declinação -69o.9 / 85o.0

História:
Constelação formada por La Caille, 1752.

Algumas Informações Interessantes acerca esta Constelação:

Esta constelação foi assim nomeada - A Montanha da Mesa - em função do fato de que La Caille trabalhou em um Observatório na Cidade do Cabo, na África do Sul, onde existe um complexo de montanhas e uma delas é assim nomeada.

Nesta constelação nos chama a atenção a presença da Grande Nuvem de Magalhães 
- que também faz parte da constelação de Dorado, o Peixe Dourado 
(que acolhe a tão conhecida Nebulosa Tarântula, ainda dentro da Grande Nuvem de Magalhães). 



 É uma constelação de estrelas que vão além de magnitude 5, portanto pouco visíveis. 




No entanto, a estrela Beta Mensae situa-se bem ao centro da Nebulosa Tarântula.

Fronteiras:
Dorado, Hydrus, Octantis, Chamaleon, Volans


- 6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão,
Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986



Alpha Mensae (33 Mensae) é uma estrela na direção da Mensa. Possui uma ascensão reta de 06h 10m 14.20s e uma declinação de −74° 45′ 09.1″. Sua magnitude aparente é igual a 5.08. Considerando sua distância de 33 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a 5.05. Pertence à classe espectral G5V.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alpha_Mensae

Beta Mensae (17 Mensae) é uma estrela na direção da Mensa. Possui uma ascensão reta de 05h 02m 43.00s e uma declinação de −71° 18′ 51.6″. Sua magnitude aparente é igual a 5.30. Considerando sua distância de 642 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −1.17. Pertence à classe espectral G8III.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Beta_Mensae

Gamma Mensae (25 Mensae) é uma estrela dupla na direção da constelação de Mensa. Possui uma ascensão reta de 05h 31m 52.66s e uma declinação de −76° 20′ 30.0″. Sua magnitude aparente é igual a 5.18. Considerando sua distância de 101 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a 2.73. Pertence àclasse espectral K4III.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Gamma_Mensae

Eta Mensae (16 Mensae) é uma estrela na direção da constelação de Mensa. Possui uma ascensão reta de 04h 55m 11.14s e uma declinação de −74° 56′ 13.2″. Suamagnitude aparente é igual a 5.47. Considerando sua distância de 712 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −1.23. Pertence à classe espectral K6III.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Eta_Mensae



https://www.facebook.com/markgphoto?fref=photo
http://markg.com.au/


The Arte of the Night - The photography of Mark Gee





Os desenhos formados pelas estrelas

 - AS CONSTELAÇÕES -
 são como janelas que se abrem para a infinitude do universo 
e que possibilitam nossa mente a ir percebendo que existe mais, bem mais,
 entre o céu e a terra..., 
bem como percebendo que o caos,
 vagarosamente, 
vai se tornando Cosmos
 e este por nossa mente sendo conscientizado.

Quer dizer, 

nossa mente é tão infinita quanto infinito é o Cosmos.

Com um abraço estrelado,
Janine Milward


VISITE MINHA PÁGINA
DA TERRA AO CÉU E AO INFINITO
http://daterraaoceueaoinfinito.blogspot.com.br/