sábado, 27 de junho de 2015

Estrelas e Objetos Celestes nas Pernas dianteiras e na Cabeça do Leão (A Foice)

Olá!

Caro Leitor,
estamos diante de um evento celeste espetacular,
não é verdade,
a nós sendo brindado pela aproximação
entre Vênus e Júpiter,
ambos na direção da constelação do Leão!

Em nossa Postagem de ontem
estivemos comentando sobre a estrela-alpha Leonis, Regulus,
que vem testemunhando esse belíssimo encontro visual
entre os Planetas Vênus e Júpiter.












Programa Stellarium 
-  Regulus e a Foice e o Leão
vistos a partir do ponto de vista do hemisfério sul,
com o observador voltando-se para o norte,
com o oeste à esquerda e o leste à direita.



Em nossa Postagem de hoje,
e dando continuidade aos nossos comentários
sobre a interessante e imensa constelação do Leão,
estaremos ainda incluindo Regulus em nosso texto, sim,
porém trazendo alguma informação sobre
as Estrelas e os Objetos Celestes
que são acolhidos pelas pernas dianteiras
e pela cabeça - configurando A Foice -
 do rei dos animais dos céus estrelados.














Programa Stellarium 
-  Regulus e a Foice e o Leão
vistos a partir do ponto de vista do hemisfério sul,
com o observador voltando-se para o norte,
com o oeste à esquerda e o leste à direita.




Sempre que  olhamos para a constelação do Leão, aqui na roça
 ou em lugares de céus menos poluídos luminosamente,  
nos deparamos com a beleza da estrela-alpha Leonis, Regulus
e com o fato de que esta estrela quase que pontua uma figura
 que lembra uma clave de Fá ou um ponto de exclamação!  

Também podemos pensar que esta figura lembra uma Foice 
e é assim que, em nossa língua portuguesa, este Asterismo é nomeado
 - em inglês é Sickle.

 Aliás, na roça a foice é um insubstituível instrumento de trabalho
usado na lida do cotidiano, sem dúvida alguma!


Boa Observação, Boa Leitura e Bons Estudos!


Com um abraço estrelado,

Janine Milward





Stellarium
 Stellarium
Stellarium


http://www.aai.ee/muuseum/Uranomeetria/Pictures/Web/Reissig_W_018.jpg



Mario Jaci Monteiro - Cartas Celestes, As Constelações - CARJ


Mario Jaci Monteiro - As Constelações, Cartas Celestes
 - excerto apresentando ALFABETO GREGO, CONVENÇÕES E USO DA CARTA CELESTE



AS PERNAS DIANTEIRAS
E A CABEÇA DO LEÃO:


O Asterismo nomeado de Sickle, Foice,
é composto pelas estrelas 
Zeta (Adhafera), Eta (Al Jabhah) , Sigma, Mu (Rasalas)
e ainda Lambda ( Alterf) e Alpha Leonis (Regulus)


Excerto da Carta Celeste LEÃO 
Mario Jaci Monteiro - Cartas Celestes, As Constelações - CARJ






Stellarium


Stellarium


Regulus, Alpha Leonis
Ascensão Reta 10h07,3m  -  Declinação +12o.4
Magnitude visual 1,34 - Distância 84 anos-luz

Regulus é o pé do Leão (também conhecida como o coração do Leão).
O Pequeno Rei.

Regulus  era uma estrela real e  guardiã do norte - juntamente com Fomalhaut, Aldebaran e Antares, consideradas todas estrelas reais do céu dos persas.  

Em virtude de um engano de Ptolomeu, que a nomeou de Pequeno Rei, hoje conhecemos esta estrela como Regulus. 

Por se situar extremamente próxima à linha da Eclíptica, podemos sempre apreciar a Lua e os Planetas visíveis passando bem próximos à Regulus.

 6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão
 - Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986


Stellarium

Régulo
Leo constellation map.png
http://pt.wikipedia.org/wiki/Regulus



Régulo (Regulus, α Leo, α Leonis, Alpha Leonis) é a estrela mais brilhante da constelação de Leão.

Etimologia

Régulo significa pequeno rei em latim, e, antigamente, era conhecida por Cor Leonis (em latim, o coração do leão), pela posição que ocupa no corpo da figura celestial.
Em grego é uma variante de basiliskos ou ainda basiliscus.
É conhecida como Qalb al-Asad, do árabe, ou seja, "o coração do leão". Como Kabelaced "também" se traduz para o latim como Cor Leonis.
Régulo é conhecida em chinês como, a décima quarta estrela de Xuanyuan, o Imperador Amarelo.
Na astronomia hindu Régulo corresponde ao Magha Nakshatra.1
http://pt.wikipedia.org/wiki/Regulus



OUTRAS ESTRELAS
QUE COMPÕEM O ASTERISMO DA FOICE:


Adhafera. Zeta Leonis. Estrela Dupla
A Juba do Leão, nome árabe.  Chamada também de Al Serpha, a Pira Funerária.

Al Jabhah. Eta Leonis. 
De Al Jeb’há, a Testa, situada na juba do Leão.

Algieba - Gamma Leonis - Estrela Dupla
AR 10h17m Dec + 20o.06
M 2,6 e 3,8  Distância entre estrelas 4”,30
A Testa do leão, nome de origem árabe; apesar desta designação, a estrela se situa no ombro do Leão.

Rasalas - Mu Leonis
Cabeça do Leão, a Testa do Leão, nome  árabe indicativo da posição da estrela na constelação - mesmo que esta se situe em seu ombro.

Alterf - Lambda Leonis
Extremidade


 6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão
 - Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986




Zeta Leonis (ζ Leo, ζ Leonis) é uma estrela na constelação de Leo. Tem o nome tradicional Adhafera.4 Com uma magnitude aparente de 3,443,1 é facilmente visível a olho nu sendo a sétima estrela mais brilhante da constelação. Com base em medições de paralaxe, está localizada a aproximadamente 274 anos-luz (84 parsecs) da Terra.1
Outras denominações
Adhafera, 36 Leonis, HR 4031, BD +24°2209,HD 89025, FK5 384, HIP 50335, SAO 81265,GC 14107, NSV 4804, WDS 10167+2325A.1
Zeta Leonis
Leo constellation map.png
Zeta Leonis é uma estrela gigante com uma classificação estelar de F0 III. Desde 1943, seu espectro tem servido com base pela qual outras estrelas são classificadas.2 Estrelas desse tipo são raras pois estão numa fase muito breve de sua evolução. Apenas um milhão de anos atrás, Zeta Leonis era uma estrela de classe B da sequência principal, e em um milhão irá tornar-se uma gigante de classe K.4 Tem cerca de três vezes a massa do Sol4 e seis vezes o raio solar.5 Brilha com 85 vezes a luminosidade solar a uma temperatura efetiva de 6 792 K,5 o que lhe dá a coloração branca-amarela típica de estrelas de classe F.7
Zeta Leonis forma uma estrela dupla com 35 Leonis, uma estrela de sexta magnitude a 5 minutos de arco. As estrelas não estão fisicamente ligadas pois 35 Leonis está mais próxima da Terra 100 a anos-luz de distância.4
http://pt.wikipedia.org/wiki/Zeta_Leonis


Eta Leonis (Al Jabhah, 30 Leonis) é uma estrela na direção da constelação de Leo. Possui uma ascensão reta de 10h 07m 19.95s e uma declinação de +16° 45′ 45.6″. Sua magnitude aparente é igual a 3.48. Considerando sua distância de 2131 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −5.60. Pertence àclasse espectral A0Ib.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Eta_Leonis


Gamma Leonis (Algieba, Al Gieba, Algeiba, 41 Leonis) é uma estrela binária na direção da constelação de Leo. Possui uma ascensão reta de 10h 19m 58.16s e umadeclinação de +19° 50′ 30.7″. Sua magnitude aparente é igual a 1,98. Considerando sua distância de 130 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −0.92. O componente principal do sistema pertence à classe espectral K0III e possui um planetas confirmado e outro não confirmado.
Outras denominações
Algeiba, 41 Leo, BD +20°2467, HIP 50583,LTT 12764/12765, WDS 10200+1950.1
γ Leo AHD 89484, HR 4057, SAO 81298.
γ Leo B: HD 89485, HR 4058, SAO 81299.
Gamma Leonis
Leo constellation map.png
http://pt.wikipedia.org/wiki/Gamma_Leonis



Mu Leonis (Rasalas, Ras Elased Borealis, Ras al Asad al Shamaliyy, Alshemali, 24 Leonis) é uma estrela na direção da constelação de Leo. Possui uma ascensão reta de 09h 52m 45.96s e uma declinação de +26° 00′ 25.5″. Sua magnitude aparente é igual a 3.88. Considerando sua distância de 133 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a 0.83. Pertence à classe espectral K0III.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mu_Leonis



Lambda Leonis (Alterf, Al Terf, 4 Leonis) é uma estrela na direção da constelação de Leo. Possui uma ascensão reta de 09h 31m 43.24s e uma declinação de +22° 58′ 05.0″. Sua magnitude aparente é igual a 4.32. Considerando sua distância de 336 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −0.75. Pertence àclasse espectral K5IIIvar.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lambda_Leonis



ESTRELA E OBJETOS
INSERIDOS E/OU APENAS 
PRÓXIMOS VISUALMENTE
AO ASTERISMO DA FOICE:


Stellarium

Omicron Leonis (ο Leo, ο Leonis), known also by its traditional name, Subra, is a binary star in the constellation of Leo, west of Regulus, some 130 light years from here, where it marks one of the lion's forepaws.
The two stars of Omicron Leonis (Subra-A and Subra-B) are given variably as type F9III giant for the primary and A5mV dwarf for the secondary[2] and subsequently as an F6II bright giant with a companion A7V dwarf star according to Kaler and others. Their combined apparent magnitude is +3.53.[1]
http://en.wikipedia.org/wiki/Omicron_Leonis



Stellarium
NGC 3041 é uma galáxia espiral barrada (SBc) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +16° 40' 39" e uma ascensão recta de 9horas, 53 minutos e 07,1 segundos.
A galáxia NGC 3041 foi descoberta em 23 de Março de 1784 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3041
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3041#/media/File:NGC3041-hst-R814G606B450.jpg
"NGC3041-hst-R814G606B450" por Fabian RRRR - Obra do próprio. Licenciado sob CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons - https://commons.wikimedia.org/wiki/File:NGC3041-hst-R814G606B450.jpg#/media/File:NGC3041-hst-R814G606B450.jpg


NGC 3053 é uma galáxia espiral barrada (SBa) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +16° 26' 00" e uma ascensão recta de 9 horas, 55 minutos e 33,6 segundos.
A galáxia NGC 3053 foi descoberta em 14 de Janeiro de 1787 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3053

NGC 3060 é uma galáxia espiral (Sb) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +16° 49' 53" e uma ascensão recta de 9 horas, 56 minutose 19,2 segundos.
A galáxia NGC 3060 foi descoberta em 14 de Janeiro de 1787 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3060

NGC 3040 é uma galáxia espiral na direção da constelação de Leo. O objeto foi descoberto pelo astrônomo Edouard Stephan em 1884, usando um telescópio refletor com abertura de 31,5 polegadas. Devido a sua moderada magnitude aparente (+13,4), é visível apenas com telescópios amadores ou com equipamentos superiores.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3040

NGC 3040

13.4 mag; RA: 09h 53m 00.0s Dec: +19°26'00" (LEO)
and MCG 3-25-28 (bottom, center, 15.2 mag)
NGC 3040




Stellarium


NGC 3162 (NGC 3575) é uma galáxia espiral barrada (SBbc) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +22° 44' 14" e uma ascensão rectade 10 horas, 13 minutos e 31,5 segundos.
A galáxia NGC 3162 foi descoberta em 12 de Março de 1784 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3162

NGC 3162

11.4 mag; RA: 10h 13m 30.0s Dec: +22°44'00" (LEO)
NGC 3162



NGC 3098 é uma galáxia espiral (S0-a) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +24° 42' 41" e uma ascensão recta de 10 horas, 02minutos e 16,7 segundos.
A galáxia NGC 3098 foi descoberta em 19 de Fevereiro de 1827 por John Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3098

NGC 3098

12.1 mag; RA: 10h 02m 18.0s Dec: +24°43'00" (LEO)
NGC 3098



NGC 3041 é uma galáxia espiral barrada (SBc) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +16° 40' 39" e uma ascensão recta de 9horas, 53 minutos e 07,1 segundos.
A galáxia NGC 3041 foi descoberta em 23 de Março de 1784 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3041
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3041#/media/File:NGC3041-hst-R814G606B450.jpg



NGC 3177 é uma galáxia espiral (Sbc) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +21° 07' 23" e uma ascensão recta de 10 horas, 16minutos e 34,1 segundos.
A galáxia NGC 3177 foi descoberta em 12 de Março de 1784 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3177

NGC 3177

12.3 mag; RA: 10h 16m 36.0s Dec: +21°07'00" (LEO)
NGC 3177
http://astronomerica.awardspace.com/SDSS-21/NGC3177.php



NGC 3026 é uma galáxia irregular (Im) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +28° 33' 05" e uma ascensão recta de 9 horas, 50minutos e 54,8 segundos.
A galáxia NGC 3026 foi descoberta em 22 de Maio de 1886 por Lewis A. Swift.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3026

NGC 3026

13.1 mag; RA: 09h 50m 54.0s Dec: +28°33'00" (LEO)
NGC 3026


NGC 3032 é uma galáxia lenticular (SB0) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +29° 14' 12" e uma ascensão recta de 9 horas, 52minutos e 08,1 segundos.
A galáxia NGC 3032 foi descoberta em 24 de Dezembro de 1827 por John Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3032
https://lb.wikipedia.org/wiki/NGC_3032#/media/File:NGC_3032_hst_05479_7p_606.png




Stellarium

Stellarium


NGC 3187 é uma galáxia espiral barrada (SBc/P) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +21° 52' 26" e uma ascensão recta de 10horas, 17 minutos e 47,7 segundos.
A galáxia NGC 3187 foi descoberta em 1850 por William Parsons.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3187
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3187#/media/File:NGC3190-NGC3187-NGC3189GALEX.jpg
NGC 3190, NGC 3189 (aka the lower part of NGC 3190), NGC 3187. Galaxies in this GALEX ultraviolet image: Middle NGC 3190 Upper right (2 o'clock) NGC 3187 Lower right (4 o'clock) NGC 3185 Upper inner left NGC 3193 (with magnitude 9.6 star directly above it) Sloan Digital Sky Survey (SDSS) image of this region


NGC 3185 é uma galáxia espiral barrada (SBa) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +21° 41' 19" e uma ascensão recta de 10 horas, 17 minutos e 38,4 segundos.
A galáxia NGC 3185 foi descoberta em 1850 por William Parsons.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3185



NGC 3189 é uma nuvem estelar, parte da galáxia NGC 3190, na direção da constelação de Leo. O objeto foi descoberto pelo astrônomo William Parsons em 1850, usando um telescópio refletor com abertura de 72 polegadas.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3189
Galaktyka NGC 3190. NGC 3189 znajduje się w jej środkowej części, poniżej grubego pierścienia pyłu (ESO)
https://pl.wikipedia.org/wiki/NGC_3189#/media/File:Phot-17-06-w1.jpg





https://en.wikipedia.org/wiki/NGC_3190#/media/File:Phot-17-06-w1.jpg
"Phot-17-06-w1" by ESO, Henri Boffin - OLD: http://www.eso.org/gallery/v/ESOPIA/Galaxies/phot-17-06-w1.jpg.htmlhttp://www.eso.org/public/news/eso0617/http://www.eso.org/public/images/eso0617a/Page about Supernova SN 2002bo in NGC 3190. Licensed under CC BY 4.0 via Wikimedia Commons - https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Phot-17-06-w1.jpg#/media/File:Phot-17-06-w1.jpg


NGC 3190 is a spiral galaxy with tightly wound arms and lying in the constellation Leo. It was discovered by William Herschel in 1784. NGC 3190 is member ofHickson 44 galaxy group, estimated at around 80 million light years away,[2] and consisting of four galaxies in a tight group - NGC 3193 is fairly featureless, NGC 3187is a dim but striking spiral galaxy and NGC 3185 has a barred spiral structure with an outer ring.
In 2002 two supernovae were observed in the galaxy. A Brazilian amateur astronomer Paulo Cacella detected one supernova in the southeastern part in March 2002 (SN 2002bo), and then an Italian team, while studying the first one, detected a second supernova (SN 2002cv) on the other side two months later.[3][4]
In 2012 Apple Inc used a blue tinted image of NGC 3190 as their desktop image for their release of OS X Mountain Lion.
https://en.wikipedia.org/wiki/NGC_3190
NGC 3190 Hubble mosaic.jpg
https://en.wikipedia.org/wiki/NGC_3190#/media/File:NGC_3190_Hubble_mosaic.jpg






Stellarium

http://apod.nasa.gov/apod/ap131009.html
2013 October 9
See Explanation.  Clicking on the picture will download
 the highest resolution version available.
Arp 94
Image Credit & Copyright: Ken Crawford (Rancho Del Sol Obs.)
Collaboration: David Martinez-Delgado (MPIA, IAC), et al.
Explanation: This telescopic snapshot records a cosmic moment in the tumultuous lives of large spiral galaxy NGC 3227 and smaller elliptical NGC 3226. Catching them in the middle of an ongoing gravitational dance, the sensitive imaging also follows faint tidal star streams flung from the galaxies in their repeated close encounters. Over 50 million light-years distant toward the constellation Leo, the pair's appearance has earned them the designation Arp 94 in the classic catalog of peculiar galaxies. But such galactic collisions and mergers are now thought to represent a normal course in the evolution of galaxies, including our own Milky Way. Spanning about 90,000 light-years, similar in size to the Milky Way, NGC 3227 is recognized as an active Seyfert galaxy with a central supermassive black hole.
http://apod.nasa.gov/apod/ap131009.html

NGC 3226 é uma galáxia elíptica (E2) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +19° 53' 51" e uma ascensão recta de 10 horas, 23minutos e 26,9 segundos.
A galáxia NGC 3226 foi descoberta em 15 de Fevereiro de 1784 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3226

NGC 3227 é uma galáxia espiral localizada a cerca de cinquenta milhões de anos-luz (aproximadamente 15,32 megaparsecs) de distância na direção da constelação de Leão. Possui uma magnitude aparente de 10,4, uma declinação de +19º 51' 55" e uma ascensão reta de 10 horas, 23 minutos e 30,6 segundos.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3227

NGC 3227 (left) and NGC 3226 (right) galaxies by Hubble space telescope
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_3226#/media/File:NGC_3227_NGC_3226_Hubble_WikiSky.jpg
"NGC 3227 NGC 3226 Hubble WikiSky" por en:NASA, en:STScI, en:WikiSky - en:WikiSky's snapshot tool - [1]. Licenciado sob Domínio público, via Wikimedia Commons - https://commons.wikimedia.org/wiki/File:NGC_3227_NGC_3226_Hubble_WikiSky.jpg#/media/File:NGC_3227_NGC_3226_Hubble_WikiSky.jpg



NGC 3226 is a dwarf elliptical galaxy that is interacting with the spiral galaxy NGC 3227. The two galaxies are one of several examples of a spiral with a dwarf elliptical companion that are listed in the Atlas of Peculiar Galaxies.[2] Both galaxies may be found in the constellation Leo.

Nucleus

NGC 3226 contains a low-ionization nuclear emission-line region (LINER), a type of region that is characterized by spectral line emission from weakly ionized atoms.[3] In general, the energy source for LINER emission has been a subject of debate among astronomers. Some astronomers have asserted that LINERs are powered by star formation regions, while other have asserted that LINERs are powered by active galactic nuclei (AGN) which contain supermassive black holes.

AGN

The nucleus of NGC 3226 appears to contain an AGN. The nucleus is a strong source of both radio[4][5] and X-ray[6] emission that appears to be synchrotron emission, which is generated when electrons moving at high speeds oscillate within magnetic fields. Such synchrotron emission is expected from the environment around a supermassive black hole. The X-ray emission may also be variable, which is also expected in the environment of a supermassive black hole.[6]

Interstellar medium

It is possible that NGC 3226 may be acquiring gas from NGC 3227 during the interaction process, which would enhance star formation within NGC 3226. However, millimeter observations of NGC 3226 failed to detect any molecular gas within the galaxy. These results not only demonstrate that NGC 3226 contains little molecular gas but also demonstrate that the galaxy has acquired no gas from NGC 3227.[7]
https://en.wikipedia.org/wiki/NGC_3226


NGC 3227 is a spiral galaxy that is interacting with the dwarf elliptical galaxy NGC 3226. The two galaxies are one of several examples of a spiral with a dwarf elliptical companion that are listed in the Atlas of Peculiar Galaxies.[3] Both galaxies may be found in the constellation Leo.
Sir William Herschel already recognised them as a 'double nebula'[citation needed] and they were jointly listed as Holm 187 in the Catalogue of Double and Multiple Galaxies and as Arp 94 in the Atlas of Peculiar Galaxies. Amateur telescopes can discern them but require magnification of about 100 times. They are situated 50′ east of the well-known double star system Gamma Leonis (i.e. Algieba).

Nucleus

NGC 3227 contains a Seyfert nucleus, a type of active galactic nucleus (AGN).[4] Such Seyfert nuclei typically contain supermassive black holes.
As is typical of many AGN, the nucleus of NGC 3227 has been identified as a source of variable X-ray emission.[5][6][7][8][9] This variability occurs on time scales ranging from a few hours to a few months.[5][7][8][9] The variability may be caused by variations in the density or ionization of gas and dust near the AGN that absorb the X-ray emission.[6][7][8][9] A substantial amount of the X-ray-absorbing gas may lie within 0.4 parsec (1.3 light-years) of the nucleus.[9] An observed change in the shape of the X-ray spectrum in 2000 and 2001 suggests that some of the X-ray absorbing gas is located within 10–100 light-days of the nucleus.[10]
The luminosity of the nucleus reached a maximum in 1977 when evidence suggesting long-lived one-sided or two-sided gas streams was obtained. X-ray radiation of the central accretion disc is reprocessed in one to two days to be re-emitted in the optical spectrum. Infra-red light emission from the hot dust torus lags optical light emission from the nucleus by about 20 days in NGC 3227. The temperature of the dust torus is estimated at 1500 K to 1800 K in NGC 3227 and similar galaxies.
This galaxy was studied by the Multicolor Active Galactic Nuclei Monitoring 2m telescope.[11]
https://en.wikipedia.org/wiki/NGC_3227



"NGC 3227 NGC 3226 Hubble WikiSky" by en:NASA, en:STScI, en:WikiSky - en:WikiSky's snapshot tool - [1]. Licensed under Public Domain via Wikimedia Commons - https://commons.wikimedia.org/wiki/File:NGC_3227_NGC_3226_Hubble_WikiSky.jpg#/media/File:NGC_3227_NGC_3226_Hubble_WikiSky.jpg






Stellarium

NGC 2916 é uma galáxia espiral (Sb) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +21° 42' 16" e uma ascensão recta de 9 horas, 34 minutose 57,5 segundos.
A galáxia NGC 2916 foi descoberta em 16 de Novembro de 1784 por William Herschel.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2916

NGC 2905 é uma nuvem estelar que faz parte da galáxia NGC 2903, na direção da constelação de Leo. O objeto foi descoberto pelo astrônomo William Herschel em 1784, usando um telescópio refletor com abertura de 18,6 polegadas.
https://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2905

http://annesastronomynews.com/wp-content/uploads/2012/02/NGC-2903-by-R.-Jay-GaBany.jpg





NGC 2903 - Galáxia Leo
Ascensão Reta 09h31m       Declinação +21o.36
Tipo SC                 Magnitude fotográfica aparente   9,48
Dimensões Angulares  16 X 6,8       Distância (milhões de anos-luz) 19,0


NGC 2903 é uma galáxia espiral localizada a cerca de vinte milhões e quinhentos mil anos-luz (aproximadamente 6,285 megaparsecs) de distância na direção da constelação do Leão. Possui uma magnitude aparente de 8,8, uma declinação de +21º 30' 07" e uma ascensão reta de 09 horas, 32 minutos e 09,9 segundos.
A galáxia NGC 2903 foi descoberta em 1784 por William Herschel.
http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2903

http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2903#mediaviewer/Ficheiro:NGC2903.jpg
NGC2903


NGC 2964 é uma galáxia espiral barrada (SBbc) localizada na direcção da constelação de Leo. Possui uma declinação de +31° 50' 49" e uma ascensão recta de 9horas, 42 minutos e 54,1 segundos.
A galáxia NGC 2964 foi descoberta em 7 de Dezembro de 1785 por William Herschel.
http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2964

http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2964#mediaviewer/Ficheiro:NGC2964-hst-R814GB40.jpg
NGC2964-hst-R814GB40
Fabian RRRR - Obra do próprio




http://www.iau.org/static/public/constellations/gif/LEO.gif

Em nossas próximas Postagens,
Caro Leitor,
estaremos observando mais e mais proximamente
a Conjunção entre as belíssimas luzes
de Vênus e Júpiter
bem como comentando sobre a constelação Leo.

A constelação do garboso Leão
é verdadeiramente muito interessante
não somente por causa do desenho de suas estrelas
figurando o rei dos animais dos céus estrelados
como também, ao longo dos tempos,
foi nos revelando objetos que realizaram-se enquanto galáxias,
enquanto Grupos de galáxias, enquanto fusão desses Grupos
e ainda enquanto fazendo parte
- como Galáxia Anã denominada Leo I ou Regulus Dwarf -
de nosso chamado Grupo Local!




Com o tempo, entrou em cena Leo II
-  que encontra-se ainda além o Grupo Leo I
(que é bem mais próximo),
porém ambos situam-se numa mesma região.


Com o tempo, entrou em cena Leo III.
Com o tempo, entraram em cena Aglomerados de galáxias.
Com o tempo, entrou em cena o Superaglomerado Leo.
Com o tempo, e bem recentemente (em setembro de 2014!),
entrou em cena Laniakea,
nosso novo endereço dentre as estrelas do céu que nos protege,
esse Céu Imensurável!


Com um abraço estrelado,
Janine Milward




http://www.ianridpath.com/atlases/urania/urania20.jpg




Os desenhos formados pelas estrelas
 – As Constelações -
 são como janelas que se abrem para a infinitude do universo 
e que possibilitam nossa mente a ir percebendo que existe mais, 
bem mais, 
entre o céu e a terra 
bem como percebendo que o caos, 
vagarosamente, 
vai se tornando Cosmos 
e sendo por nossa mente conscientizado.  

Quer dizer, 
nossa mente é tão infinita quanto infinito é o Cosmos.

COM UM ABRAÇO ESTRELADO,
Janine Milward