sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Lua Crescente e Saturno fazendo a festa hoje e amanhã, dias 21 e 22

Olá!

Lua  e Saturno prometem belíssimas visões
neste final de semana!

A noite de hoje, dia 21, estará nos apresentando
a Lua já bem iluminada
e saudando as duas estrelas mais proeminentes
da constelação da Balança, Libra
- estrelas que, bem antigamente, eram consideradas
como as Garras do Escorpião!

Saturno, já retomando seu movimento direto,
encontra-se entre as constelações Libra e Scorpio,
e aguarda ansiosamente a visita de Selene
prometida para a noite de amanhã, sábado.

Nesta Postagem, Caro Leitor,
encontre algumas informações
sobre as constelações Libra e Scorpio.

Boa Observação e Boa Leitura!

Com um abraço estrelado,
Janine Milward



SEXTA-FEIRA, DIA 21 DE AGOSTO!


Stellarium
Stellarium

Stellarium



Antigamente,
 Libra não era considerada uma constelação em separado
 e sim parte do Escorpião, suas Garras.

Para nós que podemos ter o prazer de observar o céu estrelado
 à vista desarmada, a olho nú, 
é verdadeiramente interessante 
o fato de que as estrelas alpha e beta Librae 
realmente acontecem como se atuassem enquanto as Garras do Escorpião!

Mario Jaci Monteiro - As Constelações, Cartas Celestes


LIBRA, A BALANÇA


Mito:
A constelação representa a balança onde Astreia pesou os feitos dos homens
e apresentou-os a Júpiter.
Algumas Informações Interessantes acerca esta Constelação:

Antigamente,
 Libra não era considerada uma constelação em separado e sim parte do Escorpião, suas Garras. 
 O sacerdote egipcio Manethon, que viveu no seculo III aC, 
registrou que as garras do escorpião, que iam até os pes da Virgem, 
foram transformadas nos pratos da balança.

Durante o equinócio do outono, o Sol se encontra em Libra.  
Ora, como no equinócio os dias e as noites são de igual duração, 
levantou-se a hipótese de ter sido essa a origem do nome desta constelação.

(Para nós que podemos ter o prazer de observar o céu estrelado à vista desarmada,
 a olho nú,
 é verdadeiramente interessante o fato
 de que as estrelas alpha e beta Librae realmente acontecem c
omo se atuassem enquanto as Garras do Escorpião!
 - nota minha, Janine).


Fronteiras:
Libra situa-se entre as constelações Scorpius, Serpens, Virgo, Hydra, Lupus


Algumas Estrelas 
em Libra:


Zubenelgenubi, (O Prato) da Balança do Sul.  Alpha Librae. Estrela Dupla
Ascensão Reta 14h49,8. - Declinação -15o 54’
Magnitude visual 2,90 - Distância 66 anos-luz
Uma estrela dupla, amarelo pálido e cinza claro, situada no prato ao sul da Balança.  Seu nome é Zubenelgenubi, de Al Zuban al Janubiyyah, a Garra do Sul - uma referência para quando Libra fazia parte do Escorpião.
Em outra versão, Kiffa Australis, o Cesto austral, nome árabe que designa o cesto ou prato austral da constelação da Balança.
Esta Estrela situa-se exatamente na linha da Eclíptica.  Dessa forma, sempre poderemos observar a Lua e os Planetas passando por entre as duas principais estrelas da Balança.


(O Prato) da Balança do Norte.  Beta Librae. 
Magnitude 2.61  Distância 140 anos-luz
Uma estrela  esmeralda pálido situado no prato norte da Balança. 
 Seu nome é Zubenelschamali, de Al Zuban al Shamaliyyah, a Garra do Norte 
- uma referência para quando Libra fazia parte do Escorpião. 
 Em outra versão, Kiffa Borealis, o Cesto boreal,
 nome árabe para o cesto ou prato boreal da constelação da Balança.


Zubenelhakrabi - Gamma Librae
A Garra do Escorpião, nome proveniente do árabe Zubenhakrabi.  
A mesma designação é usada para Delta e Eta Librae.


Delta Librae - Estrela Variável do tipo Algol
Ascensão Reta  14h58m        Declinação -08o.19
Magnitudes:  Max  4,8   Min 5,9      Período 355,7
Tipo  ALG    Espectro A1



Informação reunida e compilada a partir de 

6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão,
Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986





LUA E SATURNO ENCONTRANDO-SE
SÁBADO, DIA 22 DE AGOSTO!


Stellarium

Stellarium

Stellarium



EM ESCORPIÃO,
GARRAS (e/ou) CABEÇA!


A bem da verdade, se observarmos bem atentamente,
a Linha da Eclíptica passa somente através estas Garras (ou esta Cabeça)
e o Sol leva apenas nove dias (segundo Allen) para visitar o Escorpião!


Mario Jaci Monteiro - As Constelações, Cartas Celestes
Excerto de Escorpião, mostrando as Garras (ou a Cabeça)
e o Coração (a estrela-alpha Scorpii, Antares)





Veja as Estrelas e alguns Objetos celestes

nas Garras (ou Cabeça) 

bem como o Coração/peito do Escorpião:




As Garras ou a Cabeça
são as estrelas que delineiam o começo da constelação do Escorpião
e por onde a Linha da Eclíptica passa.

http://media.skysurvey.org/interactive360/index.html



(Antigamente, muito antigamente, as duas estrelas ponteadoras da Balança
era consideradas como As Garras do Escorpião - e isso faz sentido,
quando as vemos no céu estrelado!).

http://media.skysurvey.org/interactive360/index.html



Graffias ou Acrab.  Beta Scorpii. Estrela Dupla
AR 16h02m  Dec. - 19o.40
Magnitude visual 2,9 e 5,1  Distância entre estrelas 13”,63
Uma estrela tripla, branco pálido e lilás, situada na cabeça do Escorpião. Esta estrela é também conhecida por Acrab, nome árabe que deu origem à constelação do Escorpião.

Isidis ou Dschubba ou Jabbah.  Delta Scorpii. 
Magnitude 2.34  Distância 520 anos-luz
Situada próxima da garra direita do Escorpião. Nome árabe que designa A Fronte.


NGC 6093 - M 80 - Aglomerado Globular
Ascensão Reta 16h15       Declinação -22o.56
Magnitude fotográfica global  8,4      Diâmetro aparente  5’,1        Tipo Espectral F4
Distância kpc   11,0    Velocidade Radial (km/s)   + 18


 6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão,
Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986



Beta Scorpii (β Sco / β Scorpii) é uma estrela na constelação de Scorpius. Também é conhecida como Acrab ou Graffias.1 Um dos nomes desta estrela (Graffias) em grego significa "a pinça". Sua magnitude aparente é de 2,56. Na Bandeira do Brasil ela representa o estado do Maranhão.2
Observado com um telescópio pequeno, Beta Scorpii é visto com uma estrela binária. As duas estrelas têm uma separação de 14 segundos de arco, fazendo com que elas estejam a 2200 UA de distância uma da outra. Ambas são estrelas quentes de tipo B, com pelo menos dez vezes mais massa do que o Sol, e espera-se que terminem sua evolução em uma massiva supernova.
Beta-1 Scorpii, a estrela mais brilhante do sistema, tem uma outra companheira a 0,5 segundos de arco, ou 80 UA, de distância. Além disso, ambas Beta-1 Scorpii e Beta-2 Scorpii, são binárias espectroscópicas. O sistema tem no total cinco estrelas.
Devido à proximidade de Beta Scorpii da eclíptica, a estrela pode ser ocultada pela Lua, e muito raramente, por planetas. A última ocultação de Beta Scorpii por um planeta foi em 13 de maio de 1971, por Júpiter.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Acrab


Delta Scorpii (δ Sco, δ Scorpii) é uma estrela da constelação de Scorpius.1 Tem o nome de Dschubba, que é um derivação de uma frase em árabe significando "testa do" (jabhat) do escorpião.2
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dschubba



Omega1 Scorpii (9 Scorpii) é uma estrela na direção da constelação de Scorpius. Possui uma ascensão reta de 16h 06m 48.43s e uma declinação de −20° 40′ 08.9″. Sua magnitude aparente é igual a 3.93. Considerando sua distância de 423 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −1.64. Pertence à classe espectral B1V.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Omega1_Scorpii

Omega2 Scorpii (Jabhat al Akrab, 10 Scorpii) é uma estrela na direção da constelação de Scorpius. Possui uma ascensão reta de 16h 07m 24.30s e uma declinaçãode −20° 52′ 07.2″. Sua magnitude aparente é igual a 4.31. Considerando sua distância de 265 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −0.24. Pertence à classe espectral G6/G8III.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Omega2_Scorpii


Pi Scorpii (Vrischika, Iclil, 6 Scorpii) é uma estrela na direção da constelação de Scorpius. Possui uma ascensão reta de 15h 58m 51.12s e uma declinação de −26° 06′ 50.6″. Sua magnitude aparente é igual a 2.89. Considerando sua distância de 459 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −2.85. Pertence à classe espectral B1V + B2V. É uma estrela variável β Lyrae.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pi_Scorpii


Chi Scorpii (17 Scorpii) é uma estrela na direção da constelação de Scorpius. Possui uma ascensão reta de 16h 13m 50.91s e uma declinação de −11° 50′ 15.8″. Suamagnitude aparente é igual a 5.24. Considerando sua distância de 439 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −0.41. Pertence à classe espectral K3III.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Chi_Scorpii

Psi Scorpii (15 Scorpii) é uma estrela na direção da constelação de Scorpius. Possui uma ascensão reta de 16h 12m 00.00s e uma declinação de −10° 03′ 51.1″. Suamagnitude aparente é igual a 4.93. Considerando sua distância de 165 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a 1.41. Pertence à classe espectral A3IV.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Psi_Scorpii


Nu Scorpii, tradicionalmente chamado Jabbah, é um sistema estelar na constelação de Scorpius.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Iota1_Scorpii


Messier 80 (também conhecido como M80 ou NGC 6093) é um aglomerado globular localizado na constelação de Scorpius a 32 600 anos-luz da Terra. Foi descoberto porCharles Messier em 1781. Possui um raio de 47,5 anos-luz e uma dimensão aparente de 10,0 minutos de arco.2

http://www.iau.org/static/public/constellations/gif/SCO.gif


O CORAÇÃO, 
como todos sabemos,
é a estrela-alpha Scorpii, ANTARES,
maravilhosamente avermelhada/alaranjada
e sempre rivalizando com Marte, o Planeta Vermelho -
daí ser chamada de anti-ars, ou Antares 
(Ares é o nome grego para Marte).


http://media.skysurvey.org/interactive360/index.html



Antares.  Alpha Scorpii. Estrela Dupla e Variável
Ascensão Reta 16h28,2m   - Declinação -26o 23’
Magnitude visual 1,22 - Distância 520 anos-luz
Magnitude visual 1,1 e 6,5  Distância entre estrelas 2”,90
Uma estrela binária, intensamente avermelhada e verde-esmeralda, situada no corpo do Escorpião.  De Anti-Ares, similar ou Rival de Ares, Marte. Foi uma das quatro estrelas reais da Pérsia, cerca de 3.000 anos a.c., e atuava como a Guardiã do Oeste pois marcava o Equinócio de Outono. Muitas vezes chamada de Coração do Escorpião, Cor Scorpio.

 6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão,
Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986



Antares é uma estrela supergigante de classe M, com um raio de aproximadamente 800 vezes o raio do Sol; se fosse colocada no centro do Sistema Solar, sua parte mais externa se encontraria entre a órbita de Marte e Júpiter. Antares está a aproximadamente 600 anos-luz (180 pc) da Terra. Sua luminosidade visual é de cerca de 10 000 vezes a do Sol, mas como a estrela irradia uma parte considerável de sua energia na parte infravermelha do espectro, sua luminosidade bolométrica é de 65 000 vezes a solar. A massa de Antares é de 15 a 18 massas solares.3 Esse tamanho grande e relativamente pouca massa dão a Antares uma densidade muito pequena.


Ainda próximo a Antares, 
vamos encontrar uma outra estrela 
que também se alcunha de Coração:

Al Nyiat - Tau Scorpii
A Aorta, denominação árabe que designa o coração do Escorpião
 - usada também para Alpha e Sigma Scorpii.



Visualmente próximo a Antares, ao Coração do Escorpião,
encontraremos um belíssimo Aglomerado Globular:


M 4 - NGC  6121 - Scorpius - Aglomerado Estelar Globular
Ascensão Reta 16h22m     Declinação -26o.27
Magnitude visual integral 6,1      Tipo AG


 6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão,
Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986



Sigma Scorpii (Alniyat, Al Niyat, 20 Scorpii) é uma estrela na direção da constelação de Scorpius. Possui uma ascensão reta de 16h 21m 11.32s e uma declinação de −25° 35′ 33.9″. Sua magnitude aparente é igual a 2.90. Considerando sua distância de 734 anos-luz em relação à Terra, sua magnitude absoluta é igual a −3.86. Pertence à classe espectral B1III. É uma estrela variável β Cephei.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sigma_Scorpii

Messier 4 (NGC 6121) é um aglomerado globular de estrelas na constelação de Escorpião, descoberto pelo astrônomo suíço Jean-Philippe de Chéseaux. Foi catalogado pelo astrônomo francês Charles Messier em 1764, que foi o primeiro a reconhecer o objeto astronômico como um aglomerado globular, o primeiro descoberto da história.
Tem magnitude aparente 7,1, não sendo possível observá-lo a olho nu, mas com o uso de binóculos e pequenos telescópios é possível identificá-lo como uma pequena mancha nebulosa e difusa. Suas estrelas mais brilhantes são vistas apenas com o uso de telescópios maiores. Está a uma distância de cerca de 33 900 anos-luz em relação à Terra e sua idade foi estimada em 12,2 bilhões de anos. Localiza-se a apenas 1,3° a leste de Antares, a estrela amarelada e a mais brilhante da constelação deEscorpião.



http://apod.nasa.gov/apod/ap140504.html

A Scorpius Sky Spectacular 
Image Credit & Copyright: Stéphane GuisardTWAN
Explanation: If Scorpius looked this good to the unaided eye, humans might remember it better. Scorpius more typically appears as a few bright stars in a well-known but rarely pointed out zodiacal constellation. To get a spectacular image like this, though, one needs a good camera, color filters, and a digital image processor. To bring out detail, the above image not only involved long duration exposures taken in several colors, but one exposure in a very specific red color emitted by hydrogen. The resulting image shows many breathtaking features. Vertically across the image left is part of the plane of our Milky Way Galaxy. Visible there are vast clouds of bright stars and long filaments of dark dust. Jutting out diagonally from the Milky Way in the image center are dark dust bands known as the Dark River. This river connects to several bright stars on the right that are part of Scorpius' head and claws, and include the bright star Antares. Above and right of Antares is an even brighter planet Jupiter. Numerous red emission nebulas and blue reflection nebulas are visible throughout the image.Scorpius appears prominently in southern skies after sunset during the middle of the year.



Os desenhos formados pelas estrelas
 - AS CONSTELAÇÕES -
 são como janelas que se abrem para a infinitude do universo
 e que possibilitam nossa mente 

a ir percebendo que existe mais, bem mais, entre o céu e a terra..., 
bem como percebendo que o caos, 
vagarosamente, 
vai se tornando Cosmos 
e este por nossa mente sendo conscientizado.

Quer dizer, 
nossa mente é tão infinita quanto infinito é o Cosmos.

Com um abraço estrelado,
Janine Milward


VISITE MINHA PÁGINA
DA TERRA AO CÉU E AO INFINITO
http://daterraaoceueaoinfinito.blogspot.com.br/