segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Marte, o Planeta Vermelho, em seu aparente Andamento ao longo do ano de 2016


Olá!

Nesta Postagem, Caro Leitor,
encontre alguns highlights,
momentos interessantes,
acerca o andamento do Planeta Vermelho,
Marte,
ao longo do ano de 2016
e através as constelações da Balança,
do Escorpião, do Serpentário,
do Sagitário, do Capricórnio,
e, finalmente, do Aquário.

E ainda estaremos apresentando
Marte em janeiro de 2017
e nadando junto aos Peixes
(ao final do mês de fevereiro
o Planeta Vermelho estará 
sendo engolido pelo horizonte oeste
e desaparecendo de nossos olhares
por algum tempo).

Aliás, quando passeando, em idas e vindas
e desde março até setembro !!!!,
em Balança e em Capricórnio 
- e mesmo em Serpentário -,
Marte e Saturno estarão nos trazendo momentos incríveis
e sempre em torno à estrela-rival de Marte, Anti-Ars,
Antares, a estrela-alpha Scorpii!

Certamente, o ano de 2016 vem começando
com a apresentação nos céus estrelados
do Quinteto Fantástico (assim por mim denominado)
ou Quinteto Planetário
reunindo os Cinco Planetas Visíveis
- Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno -
nas madrugadas sonolentas desde o final de janeiro
até o final de fevereiro - que baita festança!


Stellarium



E então, de março a setembro,
o ano de 2016 estará nos brindando
com os longos momentos maravilhosos
a nós proporcionados
pelo Trio Marte/Saturno/Antares
 exibindo suas luzes
alaranjadas/avermelhadas do Planeta Vermelho
e da estrela gigante-vermelha e rival de Marte
e ainda a luz amarelada pálida do Senhor dos Aneis.


Sendo assim, a meu ver,
os momentos mais interessantes
estarão acontecendo tendo como cenários
as constelações do Serpentário e do Escorpião e da Balança,
lugares onde vamos encontrar, em idas e vindas,
os Planetas Saturno e Marte
e ainda o lugar de morada do Coração do Escorpião, Antares,
a estrela-rival de Marte.

E estes momentos interessantes
estarão acontecendo durante alguns bons meses,
entre março e setembro, Caro Leitor!  Viva!

Momentos que sempre nos atraem a atenção
estarão acontecendo quando Marte e Antares
encontrarem-se: 
sempre existe a rivalidade
entre Planeta e Estrela e esta rivalidade acontece
em função das cores alaranjadas/avermelhadas
que podem ser observadas e bem constatadas
em imagens de fotografias e de filmagens.

Marte, o Planeta Vermelho, estará aproximando-se
de sua estrela-rival, Antares, Anti-Ars,
e, portanto, estará 
aproximando-se e encontrando-se
com Saturno, o Senhor dos Aneis,
primeiramente em final de março
(veja a Ilustração abaixo)
e  ambos próximos à estrela-alpha Scorpii, Antares,
e novamente, em final de agosto,
sempre tendo a estrela rival de Marte
como testemunha.

Stellarium




A bem da verdade,
como Marte estará entrando em
movimento de retrogradação
movimentando-se do Escorpião para a Balança,
como Saturno também estará entrando
em movimento de retrogradação,
movimentando-se do Serpentário para o Escorpião,
e como Antares, o coração do Escorpião
permanecerá em seu posto de estrela-alpha Scorpii
e como o farol atraindo esses dois Planetas,
haveremos de poder acompanhar
esses andamentos interessantes
de Marte e de Saturno,
em movimentos de idas e vindas
e nas proximidades da belíssima rival de Marte,
ao longo dos meses entre março e setembro!

E é certo que estes momentos inesquecíveis
poderão ser acompanhados a partir
do miolo da noite, primeiramente por volta da meia-noite,
em fevereiro e março,
e depois e a cada noite, sempre chegando mais e mais cedo
aos céus estrelados as constelações
da Balança, do Escorpião e do Serpentário
- sendo que já em maio este cenário fantástico
estará acontecendo desde o cair da noite!


Marte, o Planeta Vermelho,
estará disputando com Vênus
a proximidade do horizonte oeste
bem ao finalzinho do ano
(e ainda contando com a presença de Mercúrio
nos primeiros dias de dezembro)
e também ainda em janeiro 
e em fevereiro do próximo ano,
quando Marte e Vênus desaparecerão
por detrás do horizonte oeste...,
prometendo ambos, a seus tempos próprios,
retornarem aos palcos estrelados
nas madrugadas e em horizonte leste.

Enfim, Caro Leitor,
certamente Marte estará encantando nossa visão
ao longo de todos os meses de 2016,
primeiramente e agora juntamente com o Quinteto Fantástico
- os Planetas Visíveis: Mercúrio, Vênus, Júpiter e Saturno -,
 nas madrugadas sonolentas
e mais adiante, já em março,
chegando no horizonte leste por volta da meia-noite
e então, mais e mais cedo a cada noite,
até nos brindar com sua presença
já ao cair da noite, ao começo da noite...
- nos dias finalizantes do mês de maio,
com a Oposição do Sol a Marte
(momento sempre oportuno para
a realização de belas imagens!)
e assim acontecer ao longo dos meses 
até que, ao final do ano,
Marte já estará aproximando-se mais e mais
do horizonte oeste...,
porém desaparecendo de nossos olhares
somente a partir de fevereiro de 2017.

Com um abraço estrelado,
Janine Milward

Stellarium



Bem, primeiramente, Caro Leitor,
vamos encontrar Marte, o Planeta Vermelho,
fazendo parte do "Quinteto Fantástico",
quer dizer, juntamente com os demais Planetas Visíveis
- Mercúrio e Vênus (planetas interiores)
e ainda Júpiter e Saturno (planetas exteriores -
sendo Marte também pertencente a este grupo),
apresentando-se nos céus estrelados
das madrugadas sonolentas
nas semanas entre o final de janeiro
até o final de fevereiro.

Confira em

Nestes momentos
de agora até o final de fevereiro,
observe, Caro Leitor,
que Marte, o Planeta Vermelho,
vem quase despedindo-se 
da constelação da Balança, Libra,
e ambiciona adentrar a constelação do Escorpião
para bem poder rivalizar-se com a estrela-alpha Scorpii, Antares,
Anti-Ars!


Saiba mais sobre Libra
acessando

Saiba mais sobre Escorpião
acessando



CÉU DA MADRUGADA DE 29 DE FEVEREIRO
apresentando os Cinco Planetas Visíveis
podendo ser visualizados
nas madrugadas sonolentas:
Júpiter na divisa entre Virgem e Leão,
Marte em Libra,
Saturno em Serpentário,
Mercúrio e Vênus em Capricórnio.

Stellarium
Stellarium




Este encontro entre Marte, o Planeta Vermelho
e sua rival maior, 
a estrela Antares, Anti-Ars, estrela-alpha Scorpii,
 encontro sempre muitíssimo interessante,
estará acontecendo mais para os dias finalizantes
do mês de março.

Eu diria que a noite de 29 de março
será absolutamente inesquecível
com uma brilhante cruz iluminada
formada pela Lua minguando e Saturno em Serpentário
e por Marte cumprimentando Antares em Escorpião!



Stellarium

Stellarium



A bem da verdade,
durante vários meses
Marte estará alcançando esta belíssima estrela, sim
- bem como quase alcançando Saturno -,
porém entrará em movimentação retrógrada
em 17 de abril.

A bem da verdade, já desde o mês de fevereiro,
Marte vem chegando no horizonte leste
bem na virada da noite, primeiramente próximo à meia-noite
e a cada noite, chegando mais e mais cedo.

Afastando-se Marte de Antares 
ao mesmo tempo em que
Saturno estará aproximando-se desta estrela,
encontraremos outros momentos de triângulos
formandos por Marte e Saturno e Antares
- assim como a Ilustração abaixo nos apresenta,
em 10 de maio.


Triângulo de luzes
formado por Marte retrogradando de Escorpião a Libra
e Saturno retrogradando de Serpentário a Escorpião
e Antares, o coração do Escorpião!

Stellarium




Você poderá observar, Caro Leitor,
que Marte, o Planeta Vermelho,
já em março estará chegando no horizonte leste 
por volta da meia-noite
e então, mais e mais cedo a cada noite,
até nos brindar com sua presença
já ao cair da noite, ao começo da noite...
- nos dias finalizantes do mês de maio,
com a Oposição do Sol a Marte,
em 22 de maio
(momento sempre oportuno para
a realização de belas imagens!)...
apesar de que a Lua daquele momento
parece estar iluminando imensamente a cena
e, portanto, talvez diminuindo um tantinho
o brilho marciano.



Oposição do Sol a Marte,
em 22 de maio
- momento sempre oportuno
para a realização de belas imagens.

Stellarium




Marte estará retornando à constelação da Balança, Libra,
para novamente entrar em movimento direto
em finalzinho de junho
e uma vez mais encontrar-se com Antares
ja em finalzinho do mês de agosto!

Aliás, não somente  Marte 
sedento de rivalizar-se com Antares
estará presente a este encontro
e sim terá que compartilhar a cena com Saturno
- este, por sua vez, veio beijando Antares
desde final de junho e em movimento retrógrado
e retomando seu movimento direto
em miolo de agosto.

Sem dúvida alguma,
será uma cena inesquecível
porque, Caro Leitor,
assim como você poderá observar na Ilustração abaixo,
Marte e Antares estarão bem próximos visualmente
enquanto Saturno estará testemunhando esse encontro
também nas proximidades, e em Escorpião.

Teremos a imensa oportunidade
de bem observarmos planeta e estrela
que ostentam suas cores intensamente alaranjadas/avermelhadas
- Marte e Antares -
em disputa absolutamente clara aos nossos olhos:
quem ostentará um tom mais intenso
o Planeta Vermelho 
ou 
a Estrela gigante-vermelha, estrela-alpha Scorpii?

Saturno, a seu lado, não tem como rivalizar
nem com o Planeta e nem com a Estrela
pois sempre se apresenta através um tom de amarelo bem pálido,
introspectivo, digamos assim.

Veja as Ilustrações abaixo, Caro Leitor,
primeiramente para o dia 24 de agosto,
quando o Planeta Vermelho e a estrela-alpha Scorpii
e ainda o Senhor dos Aneis
estarão visualmente perfilados entre si;
e depois para o dia 30 de agosto,
quando Marte e Saturno e Antares
estarão visualmente formando um pequeno triângulo
de luzes alaranjadas e amarelada!



O Planeta Vermelho e a estrela-alpha Scorpii
e ainda o Senhor dos Aneis
 visualmente perfilados entre si,
em 24 de agosto

Stellarium




Marte e Saturno e Antares
 visualmente formando um pequeno triângulo
de luzes alaranjadas e amarelada!,
em 30 de agosto.

Stellarium





Caro Leitor,
você haverá de perceber
que este pequeno triângulo
formado entre Marte e Saturno e Antares
bem ao final do mês de agosto
- assim como acima demonstrado -,
estará alargando-se, digamos assim,
porque Marte estará afastando-se do Escorpião
e adentrando a constelação do Serpentário
e apontando para a Cauda da Serpente,
seguindo em seu caminho
através as constelações da Linha do Zodíaco.

Saturno também estará movimentando-se
e distanciando-se de Antares
- porém fazendo isso de maneira bem vagarosa, certamente.
(Estaremos comentando sobre o Andamento de Saturno
ao longo do ano de 2016 em Postagem seguinte, Caro Leitor,
aguarde).


Saiba mais sobre
Serpentário
Serpente - Cauda e Cabeça



Marte em Serpentário 
em setembro
e apontando para a Cauda da Serpente


Stellarium





Ao final do mês de setembro, Caro Leitor,
estaremos encontrando Marte, o Planeta Vermelho,
começando seu passeio através a constelação do Sagitário.

E observando a Ilustração abaixo,
constataremos que Saturno pouquíssimo se movimentou visualmente
e ainda continua nos brindando com seu encontro
com a estrela-alpha Scorpii, Antares!


Final do mês de setembro


Stellarium




Bem, Caro Leitor,
a constelação do Sagitário, o Arqueiro,
é realmente interessantíssima e extremamente rica
em objetos celestes sem-fim!

No entanto, visualmente falando,
esse lugar onde Marte ora vem visitando
é denominado como o Bule de Chá!

Quem não gosta de um chá quentinho 

saindo fumegante de um belo bule
e servido em belas chávenas (xícaras de chá)?

Quando morei em Londres, eu me surpreendia com o fato
de que todos bebem chá (com leite ou creme) 
e eu também aderi ao gosto
de sentarmos à mesa para o chá das cinco!

E também me surpreendia em encontrar belíssimas lojas
expondo apenas maravilhosos conjuntos de xícaras 
acompanhados de maravilhosos bules!
E mais ainda: lojas que vendiam somente bules de chá!

Nos céus estrelados também encontramos
um Bule de Chá desenhado por estrelinhas extremamente simpáticas
e fazendo parte da constelação Sagittarius, o Sagitário, O Arqueiro!

O Bule de Chá é composto pelas estrelas
Gamma, Epsilon, Delta, Lambda, Pi, Sigma, Tau e Zeta Sagittarii.

Quando você, Caro Leitor, se encontrar em um lugar 

de céus escuros e transparentes,

não deixe de buscar por esse interessantíssimo Asterismo

- é bem fácil, realmente, 
e sei que você haverá de se surpreender!




Saiba mais sobre a última visita de Marte

ao Arqueiro, Sagitário
(em outubro de 2014),
e sobre o Bule de Chá,
acessando nossa Postagem
em





Marte, o Planeta Vermelho, 
tomando chá com o Arqueiro
em final de setembro
e em boa parte do mês de outubro!

Stellarium




 Stellarium



Ao longo do mês de outubro,
Caro Leitor,
estaremos observando Marte visitando
a belíssima e rica constelação do Sagitário, o Arqueiro.
Mais para o finalzinho do mês,
encontraremos Marte passeando
pelas redondezas onde Plutão se encontra,
visualmente, é claro.

Saiba mais sobre
Sagitário
Escudo

Saiba mais sobre a última visita de Marte a Plutão,
em novembro de 2014,
acessando nossas Postagens em


Marte cumprimentando Plutão,
a partir do miolo do mês de outubro

Stellarium





Bem, Caro Leitor,
esse finalzinho do mês de outubro,
além da grata visão aparente de Marte cumprimentando Plutão,
vamos observar
já bem próximo ao horizonte oeste
o belíssimo encontro entre Vênus, a Bela da Tarde,
e Saturno, o Senhor dos Aneis,
ambos já querendo visitar a constelação do Serpentário
porém sendo testemunhados por Antares, estrela-alpha Scorpii.

Observe que já estaremos em tempos de Primavera
para o hemisfério sul (bem como tempo de horário de verão!)
e, desta forma, também são tempos em que devemos nos despedir
da belíssima visão da constelação do Escorpião.


Saturno e Vênus e Antares
ao final do mês de outubro

Stellarium

Stellarium





No miolo do mês de novembro,
vamos encontrar Marte já bem galgando rochas escarpadas
junto ao Capricórnio!

Capricórnio é uma constelação acolhendo estrelas bem tímidas
e que podem ser bem visualizadas 
somente em lugares de céus escuros e transparentes.

Sempre existem algumas estrelas e algumas constelações
nas redondezas
e que podem bem nos auxiliar em bem encontrarmos
a constelação Capricornus, o Capricórnio.

Um tantinho ao norte,
estaremos encontrando a bela Altair, estrela-Alpha Aquilae.
ainda um tantinho mais ao norte, a belíssima Vega, estrela-Alpha Lyrae
sempre nos atrai a atenção, um verdadeiro farol!

Vênus, a Bela da Tarde, 
vem visintando o Sagitário
e tomando chá junto ao Bule de Chá.

Saturno, visitando o Serpentário,
vem despedindo-se dos céus estrelados
e já voltado para seu mergulho atrás
do horizonte oeste,
seguindo o Escorpião e sua maravilhosa Antares!


Saiba mais sobre a constelação do Capricórnio
acessando



Marte em Capricórnio,
Vênus tomando chá em Sagitário
e Saturno, em Serpentário,
despedindo-se dos céus estrelados:
miolo do mês de novembro

Stellarium




Os primeiros dias do mês de dezembro
nos apresentarão os Planetas Mercúrio e Vênus e Marte
ao final da tarde, comecinho da noite!

É sempre uma grande honra observarmos Mercúrio,
não é verdade?
Ele estará se apresentando, como sempre, 
em horizonte oeste bem baixo,
recém tomado seu chá junto ao Bule de Chá
e já desejoso de galgar através o Arqueiro.

Vênus vem se mostrando adentrando
a constelação do Capricórnio.

Marte, o Planeta Vermelho,
vem despedindo-se do Capricórnio,
já inteiramente voltado 
para visitar o Aguadeiro, a constelação do Aquário.

Saiba mais sobre as constelações do Capricórnio e do Aguadeiro
acessando


Nos primeiros dias do mês de dezembro,
vamos encontrar Marte adentrando o Aguadeiro,
Vênus adentrando o Capricórnio
e Mercúrio !!! recém tendo tomado seu chá
junto ao Bule de Chá
e desejoso de visitar o Arqueiro.

Stellarium




Caro Leitor,
chegamos ao final do ano
- sempre grandes festas em toda a Terra! -,
e encontraremos Marte, o Planeta Vermelho,
buscando banhar-se nas águas vertidas
pelo jarro do Aguadeiro!

Vênus, a Bela da Tarde,
vem seguindo os passos de Marte
e já encontra-se bem próximo deste,
visitando o Aguadeiro, Aquário.


Ah, é uma verdadeira emoção 
poder contemplar as estrelinhas tímidas e ziguezagueantes 
que o Aguadeiro nos traz!

Quando eu digo "estrelinhas tímidas", 
estou querendo dizer que são estrelinhas bem pouco evidentes, 
bem pouco iluminadas, bem pouco brilhantes aos nossos olhos 
e que podem ser bem visualizadas 
somente em lugares de céus escuros e transparentes
e em noites de ausência de Lua,
sem dúvida alguma.

Quando eu digo "estrelinhas ziguezagueantes", 
estou querendo significar as verdadeiras ondinhas 
formadas por estas estrelinhas tímidas 
e que vão formando as águas derramada pelo Jarro que o Aguadeiro traz!

Aliás, eu diria que a Ilustração do Aguadeiro
 com seu Jarro deixando a água jorrar
é absolutamente perfeita para imajar
 aquilo que eu denomino de
 "estrelinhas tímidas e ziguezagueantes".


Saiba mais sobre o Aguadeiro e seu Jarro e as Águas Vertidas
acessando



Final do ano de 2016,
Marte banhando-se nas águas vertidas pelo Aguadeiro
e sendo observado por Vênus!

Stellarium






Em 20 de janeiro de 2017,
Marte e Vênus
nadando junto aos Peixes
e já quase sendo engolidos
pelo horizonte oeste.

Stellarium




MARTE!!!




Description
English: Global mosaic of 102 Viking 1 Orbiter images of Mars taken on orbit 1,334, 22 February 1980. The images are projected into point perspective, representing what a viewer would see from a spacecraft at an altitude of 2,500 km. At center is Valles Marineris, over 3000 km long and up to 8 km deep. Note the channels running up (north) from the central and eastern portions of Valles Marineris to the area at upper right, Chryse Planitia. At left are the three Tharsis Montes and to the south is ancient, heavily impacted terrain. (Viking 1 Orbiter, MG07S078-334SP)
Some of the features in this mosaic are annotated in Wikimedia Commons.
Magyar: A Mars a Valles Marineris árokrendszerrel.
Lëtzebuergesch: Gesamtvue op de Planéit Mars, zesummegesat aus 102 Eenzebiller, déi d'Sonde Viking 1 den 22. Februar 1980 um Orbit 1.334 vum Mars gemaach huet.
Date
Sourcehttp://nssdc.gsfc.nasa.gov/photo_gallery/photogallery-mars.html http://nssdc.gsfc.nasa.gov/image/planetary/mars/marsglobe1.jpg
AuthorNASA / USGS (see PIA04304 catalog page)



Animação da rotação de Marte.
(Vídeo Ogg Theora, 40 s de duração
ACESSE:

Descrição
English: Animation that rolls Mars around to show all the major features of the Martian topography. This animation begins with a hemispherical view of Olympus Mons and Valles Marineris and then rolls around to reveal the Martian South Pole. While traversing Northward, we pass Hellas Basin and end up looking down up the Martian North Pole.
Data
OrigemGoddard Multimedia
AutorNASA/Goddard Space Flight Center



Marte é o quarto planeta a partir do Sol, o segundo menor do Sistema Solar. Batizado em homenagem ao deus romano da guerra, muitas vezes é descrito como o "Planeta Vermelho", porque o óxido de ferro predominante em sua superfície lhe dá uma aparência avermelhada.1
Marte é um planeta rochoso com uma atmosfera fina, com características de superfície que lembram tanto as crateras de impacto da Lua quanto vulcões, vales, desertos e calotas polares da Terra. O período de rotação e os ciclos sazonais de Marte são também semelhantes aos da Terra, assim como é a inclinação que produz as suas estações do ano. Marte é o lar do Monte Olimpo, a segunda montanha mais alta conhecida no Sistema Solar (a mais alta em um planeta), e do Valles Marineris, um desfiladeiro gigantesco. A suave Bacia Polar Norte, no hemisfério norte marciano, cobre cerca de 40% do planeta e pode ser uma enorme marca de impacto.2 3 Marte tem duas luas conhecidas, Fobos e Deimos, que são pequenas e de forma irregular. Estas luas podem ser asteroides capturados,4 5 semelhante ao 5261 Eureka, um asteroide troiano marciano.
Até o primeiro voo bem-sucedido sobre Marte feito em 1965 pela Mariner 4, muitos especulavam sobre a presença de água em estado líquido na superfície do planeta. Isto era baseado em variações periódicas observadas em manchas claras e escuras, particularmente nas latitudes polares, que pareciam com mares e continentes; escuras e longas faixas foram interpretadas por alguns como canais de irrigação para a água líquida. Estas características foram mais tarde explicadas como ilusões de ótica, apesar de evidências geológicas recolhidas por missões não tripuladas sugerirem que Marte já teve uma cobertura de água de grande escala em sua superfície.6 Em 2005, dados de radar revelaram a presença de grandes quantidades de gelo de água nos polos7 e em latitudes médias.8 9 A sonda robótica Spirit coletou amostras de compostos químicos que continham moléculasde água em março de 2007. A sonda Phoenix encontrou amostras de gelo de água no solo marciano raso em 31 de julho de 2008.10
Marte está sendo explorado por cinco espaçonaves atualmente: três em órbita — Mars OdysseyMars Express e Mars Reconnaissance Orbiter — e duas na superfície — Mars Exploration Rover Opportunity e Mars Science Laboratory Curiosity. Entre as espaçonaves desativadas que estão na superfície marciana estão a sonda Spirit e várias outras sondas erovers, como a Phoenix, que completou sua missão em 2008. As observações feitas pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter revelaram a possibilidade de que exista água corrente no planeta durante os meses mais quentes.11 Em 2013, o rover Curiosity da NASA descobriu que o solo de Marte contém entre 1,5% e 3% de água em sua massa (cerca de 33 litros de água por metro cúbico, embora não esteja acessível por estar ligada a outros compostos).12 Marte pode ser facilmente visto da Terra a olho nu, assim como a sua coloração avermelhada. Sua magnitude aparente atinge -3,013 e é superada apenas por JúpiterVênusLua e Sol.14





http://pt.wikipedia.org/wiki/Marte_%28mitologia%29#mediaviewer/File:Venus_and_Mars.jpg
Marte e Venus, por Sandro Botticelli



Marte, Deus da Guerra
e apaixonado por Vênus


A figura de um deus da guerra é comum a todos os povos antigos, porque a guerra era constante entre eles.  Assim, também para os gregos - embora estivessem mais voltados para o comércio, para as artes, para a reflexão filosófica.  Contavam com duas divindades guerreiras: Pallas Athenas (Minerva) e Ares (Marte), ambos filhos de Zeus (Júpiter), mas não venerados com igual devoção e mesma intenção.

Athenas era cultuada e invocada em todas as batalhas para inspirar atos heróicos, encorajar a defesa de ideais nobres e conduzir à vitória da inteligência sobre a força bruta.  Marte, Ares, era um deus cruel, instintivo, companheiro constante do medo, do terror e da discórdia (personificados, respectivamente, por seus filhos com Vênus, Fobos e Deimos e também por Eris)

Homero, em sua Ilíada que narra a guerra de Tróia, coloca em cena, defrontando-se diretamente, os dois deuses.

Os romanos, no entanto, tinha Mars ou Marte como o pai de Rômulo e Remo, fundadores de Roma.

Inicialmente era considerado deus das tempestades e se constituía em divindade agrícola.  Mais tarde, esta força incrível da natureza passou a ser considerada como deus da guerra, um deus guerreiro, protetor de suas lutas e de suas conquistas.  E esta evolução coincide com a própria  evolução da história romana.  Assim, na época das conquistas, os romanos colocaram o deus da guerra à frente de todas as ouras divindades.

Impetuoso nas batalhas como no amor, Marte, deus da guerra, filho de Júpiter e de Juno, uniu-se a várias mulheres, e nelas gerou numerosos filhos.

De sua aventura com a bela Vênus, nasceram Cupido, personificação do desejo amoroso, e Harmonia, esposa de Cadmo; Deimos, o terror, e Fobos, o medo, que acompanhavam o pai nos combates. 






http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Mars_Valles_Marineris.jpeg
Sourcehttp://nssdc.gsfc.nasa.gov/photo_gallery/photogallery-mars.html http://nssdc.gsfc.nasa.gov/image/planetary/mars/marsglobe1.jpg
AuthorNASA / USGS (see PIA04304 catalog page)





















Fotografia do pôr-do-Sol marciano pelo robô Spirit na cratera Gusev.


















http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/69/MarsSunset.jpg

Data
Origemhttp://marsrovers.jpl.nasa.gov/gallery/press/spirit/20050610a.html
AutorNASA's Mars Exploration Rover
http://pt.wikipedia.org/wiki/Marte_(planeta)




Com um abraço estrelado,
Janine Milward