terça-feira, 31 de maio de 2016

Piscis Volans, o Peixe Voador acompanhando o Navio, Argo Navis

Olá!


O Peixe Voador foi primeiramente conhecido como Piscis Volans
e mais tarde simplesmente como Volans
e sua primeira apresentação num atlas celeste
aconteceu através Bayer em sua Uranometria, em 1603.



É interessante percebermos que o Peixe Voador acompanha o Navio Argo
(assim como também a Pomba de Nóe, Columba)
e também nada e voa bem próximo ao peixe Dourado, Dorado.



A bem da verdade, 
o Peixe Voador serve de comida tanto para Dorado
(que vem até a tona para pescá-lo!)
como para os tripulantes do Navio Argos
- por conseguir voar tão alto para escapar do peixe devorador....
 até alcançar a Quilha, Carina 
(onde os marinheiros avidamente o agarram....)
com cuja constelação 
(mais tarde desmembrada de Argo Navis, o Navio)
 parece quase ser adjuntado
e  por o Peixe Voador ser bem encontrado
 situando-se entre as estrelas Beta (Miaplacidus) e Epsilon Carinae (Avior).

O Peixe Voador, Volans, encontra-se também em excelente vizinhança,
quer dizer,
situando-se bem entre aquilo que poderia ser considerado 
como a Proa de Argo Navis, o Navio
....., mas que desfaz-se em nuvens de estrelas e mais estrelas 
e mais estrelas esfumaçadas 
que permeiam a fantástica Nebulosa Carina bem como As Pleiades do Sul....
e a maravilhosa Grande Nuvem de Magalhães ...
em cuja direção encontram-se o peixe Dorado e a Montanha da Mesa, Mons Mensa
(sendo que em Dourado, o caçador de Volans, é acolhida a belíssima Nebulosa da Tarântula!).

Enfim, nos mares onde o Peixe Voador nada e voa
de tédio não se morre!

Com um abraço estrelado,
Janine Milward


 Stellarium
Stellarium




NGC 2442 ESO.jpg
"NGC 2442 ESO" by ESO - http://www.eso.org/public/images/eso1115a/. Licensed under CC BY 4.0 via Wikimedia Commons - http://commons.wikimedia.org/wiki/File:NGC_2442_ESO.jpg#/media/File:NGC_2442_ESO.jpg



Title: [Celestial Map of the Southern Hemisphere]   Map Maker: Ignace Gaston Pardies
Fine fully colored example of this rare 17th Century map of the Southern Celestial Hemisphere, 
originally issued in 1674 by Ignace Gastone Pardies in Paris and revised in 1690, 
based in part on the work of the French Jesuit mathematician and astronomer Thomas Gouye (1650-1725).




PISCES VOLANS, OS PEIXES VOADORES

Ascensão Reta  6h36m / 9h2m   Declinação -64o.2 / -75o.0

Constelação adicionada por Bayer, 1604.

Esta é uma constelação que parece quase ser adjuntada à Carina e  pode ser bem encontrada situando-se entre as estrelas Beta (Miaplacidus) e Epsilon Carinae (Avior).


- 6a. Edição do Atlas Celeste
de autoria de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão,
Editora Vozes, Petrópolis, ano de 1986


The text is in the public domain.
Piscis Volans, the Flying Fish,
now known by astronomers as Volans, is the Poisson Volant of the French and the Fliegende Fisch of the Germans. The Rudolphine Tables have itPasser, the Sparrow, and, as such, it is translated Fe Yu by the Chinese. This is another of the new southern constellations formally introduced by Bayer, comprising forty-six stars south of Canopus and Miaplacidus, — α and β Argūs.
Julius Schiller included it with Dorado and the Nubecula Major in his biblical figure of Abel the Just.
The lucida is β, a colored 3.9‑magnitude, culminating on the 12th of March.



http://www.iau.org/static/public/constellations/gif/VOL.gif

O que são peixes-voadores? Como eles voam?

Esses curiosos animais compreendem cerca de 40 espécies de peixes carnívoros e herbívoros da família Exocoetidae, encontrados apenas em mares de águas mornas. Todos eles têm o corpo fino e crescem pouco, atingindo no máximo 45 centímetros. Ao contrário do que se possa imaginar, esses bichos não voam como as aves, batendo asas para cima e para baixo. O que eles fazem, na verdade, é ganhar impulso para dar grandes saltos. Depois, abrem suas barbatanas para planar, ficando no ar por até 15 segundos. No vôo, o mais comum é que as espécies cubram uma distância de, no máximo, 180 metros. Mas em saltos múltiplos os tipos recordistas conseguem planar por 400 metros. Em geral, os peixes utilizam esse recurso para fugir de seus predadores, principalmente tubarões, atuns e golfinhos. O Brasil não tem os tipos tradicionais de peixes-voadores, mas as águas amazônicas abrigam uma espécie parecida: é o peixe-machadinha, que faz vôos bem mais curtos, de 1,50 metro de distância.
Acrobacia aquáticaA decolagem atinge 1 metro de altura e pode se prolongar por 180 metros
1. O vôo do peixe-voador é um recurso para escapar de predadores. Ao ser perseguido por um peixe maior, a espécie cruza o mar velozmente com as barbatanas coladas ao corpo, nada para cima e se prepara para voar
2. Ao atingir a superfície, o peixe dá um impulso final, batendo freneticamente o rabo na água. Quando o empurrão já é suficiente, ele levanta o rabo e decola
3. No ar, o peixe abre as barbatanas, obtendo a sustentação necessária para planar por cima da água. Ele consegue realizar sua decolagem em uma inclinação de 15 graus em relação à superfície líquida
4. Durante sua aventura aérea, o peixe-voador atinge 1 metro de altura, chegando a voar por até 180 metros em um único vôo ou 400 metros em vôos múltiplos. Mas os passeios são rápidos: costumam durar, em média, de 2 a 15 segundos

Exvol u0.gif
"Exvol u0". Licenciado sob Domínio público, via Wikimedia Commons - http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Exvol_u0.gif#/media/File:Exvol_u0.gif



Volans (Vol), o Peixe voador, é uma constelação do hemisfério celestial sul. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Volantis.
As constelações vizinhas são CarinaPictorDoradoMensa e Chamaeleon.

História

O nome Volans é uma forma abreviada do nome original da constelação, Piscis Volans.1 Volans foi uma das 12 constelações criadas por Petrus Plancius a partir de observações de Pieter Dirkszoon Keyser e Frederick de Houtman e apareceu pela primeira vez num globo celestial de 35 cm de diâmetro publicado em 1597 (ou 1598) em Amsterdã por Plancius com Jodocus Hondius. A primeira representação da constelação num atlas celestial foi em Uranometria de Johann Bayer, em 1603.1

Objetos

Estrelas

Há duas estrelas duplas na constelação que podem ser observadas utilizando um telescópio pequeno, Gamma Volantis e Epsilon Volantis. As magnitudes das estrelas de Gamma Volantis são 4 e 6, e das de Epsilon Volantis são 4 e 82 .

Céu profundo

Volans possui vários objetos de céu profundo. O anel de Lindsay-Shapley, categorizado com o código AM 0644-741, é uma galáxia em anel localizada a 300 milhões deanos-luz da Terra. Foi encontrada próxima à Grande Nuvem de Magalhães em 1960 e recebeu o nome de seus descobridores. Seu formato pouco usual é resultado de uma colisão há muitos milhões de anos atrás. O anel azul que possui 150 mil anos-luz de diâmetro foi formado quando uma onda de choque da colisão criou o anel de estrelas azuis e quentes; o núcleo amarelo é uma fusão dos núcleos das galáxias progenitoras3 . NGC 2442, uma galáxia espiral, está localizada a uma distância de 50 milhões de anos-luz da Terra.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Volans

Volans constellation map.png

http://pt.wikipedia.org/wiki/Volans#/media/File:Volans_constellation_map.png



 Stellarium


Alpha Volantis (α Vol, α Volantis) é uma estrela na constelação de Volans. Com uma magnitude aparente de 4,00,1 é a quinta estrela mais brilhante da constelação, mesmo tendo a designação "Alpha" (que normalmente é dada à estrela mais brilhante da constelação).4 Com base em medições de paralaxe, está localizada a aproximadamente 124,9 anos-luz (38,3 parsecs) da Terra.1
Alpha Volantis é uma estrela peculiar do grupo das estrelas Am, tendo uma classificação estelar de kA3hA5mA5 V.2 É uma estrela de classe A da sequência principalcom uma temperatura efetiva de 8 198 K2 Tem uma massa de 2,2 vezes a massa do Sol e um raio de 2,5 vezes o raio solar.4 Sua idade estimada é de 420 milhões de anos.6
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alpha_Volantis

Beta Volantis (β Vol, β Volantis) é a estrela mais brilhante da constelação de Volans, com uma magnitude aparente de 3,78.1 Medições de paralaxe mostram que está uma distância de aproximadamente 107,5 anos-luz (33 parsecs) da Terra.1
O espectro de Beta Volantis corresponde a uma classificação estelar de K2 III.1 A classe de luminosidade 'III' indica que é uma estrela gigante que já consumiu todo o hidrogênio de seu núcleo e saiu da sequência principal. Tem uma massa de 1,62 vezes a massa do Sol3 e um raio de 16 vezes o raio solar.4 Está irradiando 41 vezes mais energia que o Sol3 de sua atmosfera externa a uma temperatura efetiva de 4 736 K,5 o que lhe dá a coloração alaranjada típica de estrelas de classe K.6
http://pt.wikipedia.org/wiki/Beta_Volantis

Gamma Volantis (γ Vol, γ Volantis) é uma estrela binária na constelação de Volans. As duas estrelas do sistema são inseparáveis a olho nu e têm uma magnitude aparente conjunta de 3,60, o que torna esse sistema o mais brilhante da constelação, embora Beta Volantis seja a estrela individual mais brilhante. Está a uma distância de aproximadamente 142 anos-luz (43 parsecs) da Terra.3
O sistema é composto por Gamma1 Volantis, a estrela menos brilhante de magnitude 5,67, e Gamma2 Volantis, o componente primário de magnitude 3,78. Gamma2Volantis é uma estrela gigante com uma classificação estelar de K0 III, o que significa que é uma estrela evoluída que já queimou todo o hidrogênio de seu núcleo. Irradia 71 vezes mais energia que o Sol a uma temperatura efetiva de 4 700 K. Tem uma massa de 2,5 vezes a massa do Sol e um raio de 12,7 vezes o raio solar.3Sua companheira, Gamma1 Volantis, é uma estrela de classe F da sequência principal com classificação de F2 V e temperatura efetiva de 6 541 K.4 Tem uma massa de 1,69 vezes a massa solar5 e um raio de 1,9 vezes o raio solar. Suspeita-se que seja uma variável pulsante levemente irregular.3
O sistema tem uma idade estimada de 600 milhões de anos3 a 1,8 bilhão de anos.5 As duas estrelas estão separadas no céu por 14,1 segundos de arco, o que corresponde a uma separação de no mínimo 600 UA e um período orbital de pelo menos 7 500 anos.3

Delta Volantis (δ Vol, δ Volantis) é a quarta estrela mais brilhante da constelação de Volans, com uma magnitude aparente de 3,98.5 Tem uma paralaxe de 4,42 ± 0,11 milissegundos de arco, o que corresponde a uma distância de aproximadamente 740 anos-luz (226 parsecs) da Terra.1 É uma gigante luminosa com umaclassificação estelar de F6 II.1 Tem uma massa de cerca de 6 massas solares e um raio de 50 raios solares.5
http://pt.wikipedia.org/wiki/Delta_Volantis

Epsilon Volantis (ε Vol, ε Volantis) é um sistema estelar triplo3 na constelação de Volans. Possui uma magnitude aparente visual de 4,40,1 sendo visível a olho nu em boas condições de visualização. Com base em sua paralaxe de 5,80 milissegundos de arco, está localizado a uma distância de aproximadamente 560 anos-luz(170 parsecs) da Terra.1
O componente primário do sistema Epsilon Volantis é uma binária espectroscópica de linha dupla4 com um tipo espectral de B6 IV1 e período orbital de 14,1683 dias.5A uma distância angular de 6,1 segundos de arco na esfera celeste está a terceira estrela do sistema, de magnitude aparente 7,48.3
http://pt.wikipedia.org/wiki/Epsilon_Volantis

Zeta Volantis (ζ Vol, ζ Volantis) é a terceira estrela mais brilhante da constelação de Volans, com uma magnitude aparente de 3,96.1 Com base em medições deparalaxe, está localizada a aproximadamente 141 anos-luz (43,2 parsecs) da Terra.1
Zeta Volantis é uma estrela gigante evoluída com uma classificação estelar de K0 III.1 Estrelas desse tipo tipicamente têm uma temperatura efetiva de cerca de 4 900 K, o que lhes dá a coloração alaranjada típica de estrelas de classe K.4 O diâmetro angular de Zeta Volantis, após correções de escurecimento de bordo, é de 2,32 ± 0,06 milissegundos de arco,5 o que pode ser usado para calcular um raio de aproximadamente 11 vezes o raio solar.3 Zeta Volantis forma um sistema estelar binário com uma estrela de magnitude 9,7 localizada a uma separação de 16,7 segundos de arco no céu.6
http://pt.wikipedia.org/wiki/Zeta_Volantis


Caro Leitor,
Os Objetos Celestes abaixo apresentados
e que são encontrados na direção do Peixe Voador, Volans,
foram descobertos por Jonh Herschel
quando de sua estada no Cabo da Boa Esperança, África do Sul.

John Frederick William HerschelSir

(1792 - 1871)

  Astrônomo inglês nascido em Slough, Buckinghamshire, filho único do famosíssimo astrônomo e construtor de telescópios William Frederick Herschel, continuador das observações do pai sobre nebulosas e estrelas duplas, e com o qual catalogou a descoberta de 525 nebulosas. Estudou na Universidade de Cambridge e, em Londres, iniciou um curso de direito que não chegou a concluir, optando por trabalhar com o pai (1816) desenvolvendo seus conhecimentos sobre astronomia. Desenvolveu também notáveis descobertas em pesquisas sobre a luz e a astrofísica, como o primeiro telescópio para levantamento dos céus do sul. Decidido a estudar o firmamento do hemisfério sul, transferiu-se para o cabo da Boa Esperança (1833), na África do Sul, onde completou um catálogo de quase setenta mil corpos celestes e desenvolveu um método para o cálculo de sua órbita real no espaço. Fez notáveis descobertas sobre técnicas fotográficas, como a invenção de um processo de fotografia sobre papel sensibilizador. Pioneiro no uso dos termos positivo e negativo (foto) em relação às imagens fotográficas, descobriu a capacidade do hipossulfito de sódio (1819) para diluição de sais de prata, o que abriu caminho para a fabricação de fixadores em fotografia. Contribuiu, além disso, para o progresso das ciências exatas, foi autor de trabalhos sobre cálculo diferencial e teoria das séries e, em física, publicou um conceituado tratado de óptica. Foi um dos fundadores, juntamente com Charles Babage eGeorge Peacock, da Analitical Society of the Trinity College, em Cambridge, e morreu em Collingwood, Kent (1871).

Figura copiada do site da UNIV. TEXAS / PORTRAIT GALERY :
http://www.lib.utexas.edu/photodraw/portraits/

http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/JohnFreW.html



Programa Stellarium
NGC 2601 é uma galáxia espiral barrada (SBa) localizada na direcção da constelação de Volans. Possui uma declinação de -68° 07' 04" e uma ascensão recta de 8 horas, 25 minutos e 30,4 segundos.
A galáxia NGC 2601 foi descoberta em 1835 por John Herschel.
http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2601






Stellarium



"NGC 2397 by HST" por NASA, ESA & Stephen Smartt (Queen's University Belfast, UK) - European Hubble site. Licenciado sob CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons - http://commons.wikimedia.org/wiki/File:NGC_2397_by_HST.jpg#/media/File:NGC_2397_by_HST.jpg

NGC 2397 é uma galáxia espiral (Sb) localizada na direcção da constelação de Volans. Possui uma declinação de -69° 00' 05" e uma ascensão recta de 7 horas, 21minutos e 19,5 segundos.
A galáxia NGC 2397 foi descoberta em 21 de Fevereiro de 1835 por John Herschel.
http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2397







Stellarium


Ngc2442 potw.jpg
"Ngc2442 potw" por ESO/IDA/Danish 1.5 m/R. Gendler, J.-E. Ovaldsen, C. C. Thöne and C. Féron - http://www.eso.org/gallery/v/ESOPIA/Galaxies/ngc2442_potw.tif.html. Licenciado sob CC BY 4.0, via Wikimedia Commons - http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ngc2442_potw.jpg#/media/File:Ngc2442_potw.jpg
The distorted galaxy NGC 2442, also known as the Meathook Galaxy, is located some 50 million light-years away in the constellation of Volans (the Flying Fish). The galaxy is 75 000 light-years wide and features two dusty spiral arms extending from a pronounced central bar that give it a hook-like appearance, hence its nickname. The galaxy’s distorted shape is most likely the result of a close encounter with a smaller, unseen galaxy. This image is based on data acquired with the 1.5-metre Danish telescope at ESO’s La Silla Observatory in Chile, through three filters (B: 250 s, V: 187 s, R: 150 s). ID: ngc2442 Credit: ESO/IDA/Danish 1.5 m/R. Gendler, J.-E. Ovaldsen, C. C. Thöne and C. Féron

NGC 2442 é uma galáxia espiral barrada situada na direção da constelação do Peixe Voador. Possui uma magnitude aparente de 10,4, uma declinação de -69º 32' 31" e umaascensão reta de 07 horas, 36 minutos e 19,7 segundos.
http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2442

"NGC 2442" by NASA, ESA - http://www.spacetelescope.org/images/heic1108a/. Licensed under Public Domain via Wikimedia Commons - http://commons.wikimedia.org/wiki/File:NGC_2442.jpg#/media/File:NGC_2442.jpg
This close-up Hubble view of the Meathook Galaxy (NGC 2442) focuses on the more compact of its two asymmetric spiral arms as well as the central regions. The spiral arm was the location of a supernova that exploded in 1999. These Hubble observations were made in 2006 in order to study the aftermath of this supernova. Ground-based data from MPG/ESO 2.2-metre telescope were used to fill out parts of the edges of this image.



NGC 2442 / 2443 or commonly known as the Meathook Galaxy is an intermediate spiral galaxy about 50 million light-years away in the constellation Volans. It was discovered by Sir John Herschel.[citation needed] Associated with this galaxy is HIPASS J0731-69, a cloud of gas devoid of any stars.[2] It is likely that the cloud was torn loose from NGC 2442 by a companion.[2]
http://en.wikipedia.org/wiki/NGC_2442/2443



 NGC2442/2443 (Meathook Galaxy) & NGC 2434

NGC2442/2443 (Meathook Galaxy) & NGC 2434

NGC2442/2443 (Meathook Galaxy) & NGC 2434

NGC 2442/2443 (near centre of image, commonly known as the Meathook Galaxy or the Cobra and Mouse), is an intermediate spiral galaxy about 50 million light-years away in the constellation Volans. The galaxy’s distorted shape is most likely the result of a close encounter with a smaller, unseen galaxy. NGC 2442 is the name for SW part, while NGC 2443 is NE part.

NGC 2434 is an elliptical galaxy also in Volans (upper left in image).

They were both discovered by Sir John Herschel.
Lum-18x15m, R-8x15m, G-10x15m, B-10x15m
Image data taken with the "Bunyip 12.5" Newtonian Astrograph / STL11000M / Paramount ME full exif 







Stellarium


NGC 2434 é uma galáxia elíptica (E) localizada na direcção da constelação de Volans. Possui uma declinação de -69° 17' 04" e uma ascensão recta de 7 horas, 34minutos e 51,5 segundos.
A galáxia NGC 2434 foi descoberta em 1834 por John Herschel.
http://pt.wikipedia.org/wiki/NGC_2434

http://cseligman.com/text/atlas/ngc24.htm
NGC 2434 (= PGC 21325)
Discovered (Dec 23, 1834) by 
John Herschel
An 11th-magnitude elliptical galaxy (type E1?) in Volans (RA 07 34 51.5, Dec -69 17 04)
Per Dreyer, NGC 2434 (= John Herschel's GC 1561, 1860 RA 07 35 10, NPD 158 58.1) is "pretty bright, small, round, pretty much brighter middle, three 11th-magnitude stars to north". The position precesses to RA 07 34 51.2, Dec -69 16 57, almost dead center on the galaxy, and there are three stars just to the north, so the identification is certain. Based on a recessional velocity of 1390 km/sec, NGC 2434 is about 65 million light years away, in good agreement with redshift-independent distance estimates of 55 to 80 million light years. Given that and its apparent size of 2.5 by 2.3 arcmin, it is about 45 thousand light years across.
http://cseligman.com/text/atlas/ngc24.htm

   
The Consellations (Southern Hemisphere)   Map Maker: Elijah J. Burritt
Decorative chart of the southern skies, with a chart at the bottom left, identifying the magnitude of the various stars.  The constellations and major stars are named within the image.  From Burritt's Atlas Designed to Illustrate the Geography of the Heavens.






Os desenhos formados pelas estrelas 
- AS CONSTELAÇÕES -
são como janelas que se abrem para a infinitude do universo 
e que possibilitam nossa mente a ir percebendo que existe mais, bem mais, 
entre o céu e a terra...  
bem como percebendo que o caos, vagarosamente, vai se tornando Cosmos 
e sendo por nossa mente conscientizado.  

Quer dizer, 
nossa mente é tão infinita quanto infinito é o Cosmos.


COM UM ABRAÇO ESTRELADO,
Janine Milward



VISITE MINHA PÁGINA
DA TERRA AO CÉU E AO INFINITO
http://daterraaoceueaoinfinito.blogspot.com.br/