segunda-feira, 18 de julho de 2016

Lua quase Cheia e Iluminadíssima cumprimentando Plutão e avisando sobre a extensão da Missão New Horizons

Olá!

A Lua hoje veio visitando Plutão
- Aquele que não é mais Rei 
mas que nunca perde sua Majestade!

Caro Leitor,
Nesta Postagem
estaremos comentando um tantinho
sobre a extensão da Missão New Horizons.

Os dados enviados pela sonda acerca Plutão
ainda estão chegando na Terra
 e assim acontecerá até o mês de outubro ou novembro,
provavelmente.
Certamente podemos ter certeza que
a New Horizons vem revolucionando
nossa compreensão sobre Plutão e suas luas.

A Missão New Horizons teria seu término 
decretado para dezembro de 2016.

No entanto, a nova proposta
- a Extensão da Missão New Horizons
através  Objetos no Cinturão de Kuiper -
estará cobrindo mais cerca de dois bilhões de milhas de espaço
e durando até 2021
- e incluindo um novo close flyby, um voo rasante,
ao KBO (Kuiper Belt Objetct: objeto do Cinturão de Kuiper)
no primeiro dia de janeiro do ano de 2019!

Esta nova Missão vem sendo conhecida
 como KEM - KB Extended Mission
e foi aprovada pela NASA em 01 de julho de 2016.


Assim como diz Alan Stern, o principal investigador da Missão,
 em documento datado de 14 de abril de 2016 em
The Kuiper Belt is a rich scientific frontier. Its exploration has important implications for better understanding comets, the origin of small planets, the solar system as a whole, the solar nebula, and dusty Kuiper Belt-like disks around other stars, as well as for studying primitive material from our own solar system’s planet formation era. The exploration of the Kuiper Belt and KBOs like MU69 by New Horizons would transform Kuiper Belt and KBO science from a purely astronomical pursuit, as it is today, to a geological and geophysical pursuit.

O Cinturão Kuiper é uma rica fronteira científica.  Sua exploração possui implicações importantes de maneira a compreendermos melhor os cometas, a origem dos planetas menores, o sistema solar como um todo, a nebula solar (o vento solar?), e discos de poeira similares a aqueles pertencentes ao Cinturão Kuiper em torno a outras estrelas, bem como nossos estudos em material primitivo desde a era de formação planetária em nosso próprio sistema solar.  A exploração do Cinturão Kuiper e de KBOs (objetos Cinturão Kuiper) como MU69 pela New Horizons deverá transformar o Cinturão Kuiper e a ciência dos objetos KBO desde uma busca puramente astronômica - como acontece hoje - a uma busca geológica e geofísica.




Em documento mais recente e datado de 07 de julho de 2016, Alan Stern nos diz, em 
As you may already know, that extended mission plan includes the first-ever close flyby of a small Kuiper Belt object (KBO), as well as more-distant studies of about 20 other KBOs of various sizes, and heliospheric dust and plasma science as the spacecraft continues to a distance of 50 astronomical units (that is, 50 times as far from the Sun as Earth) and to the farthest flung edge of Pluto's orbit.

Como você já deve saber, o plano da missão estendida inclui o primeiro voo mais rasante sobre um KBO, objeto do Cinturão de Kuiper, bem como estudos mais ampliados acerca 20 outros KBOs - objetos do Cinturão de Kuiper - de vários tamanhos e poeira heliosférica e ciência plasma desde que a nave estará continuando a navegar a uma distância de 50 unidades astronômicas (ou seja, 50 vezes mais distante do que o Sol da Terra) e para a borda mais distante arremessada a partir da órbita de Plutão. 




No site America Space em http://www.americaspace.com/?p=92994
podemos saber mais sobre este Objeto do Cinturão de Kuiper (KBO) denominado como 2014 MU69:

2014 MU69 is much smaller than Pluto, only about 13 to 25 miles (21 to 40 kilometers) across (similar in size to Mars’ two tiny moons), but New Horizons would fly past at a distance of only about 1,900 miles (3,000 kilometers), four times closer than the Pluto flyby. New Horizons has already completed four necessary course corrections to put it on the right path to 2014 MU69.

2014 MU69 é muito menor do que Plutão, somente cerca de 13 a 25 milhas (21 a 40 quilômetros) ao todo (similar em tamanho das duas pequenas luas de Marte), porém a New Horizons deverá voar a uma distância de apenas 1.900 milhas (3.000 quilômetros), quatro vezes mais próxima do que o flyby em Plutão.  



Ainda neste mesmo documento do America Space, podemos ler:
Smaller Kuiper Belt Objects (KBOs) like 2014 MU69 are thought to be ancient remnants of the rocky building blocks which formed larger bodies like Pluto billions of years ago. They are primordial leftovers from the formation of the early Solar System, much like comets and asteroids. They could provide valuable clues as to how dwarf planets like Pluto and others formed, as well as other larger planets in the Solar System.

Pequenos Objetos do Cinturão de Kuiper (KBOs) - como 2014 MU69 - são compreendidos em serem remanescentes antigos dos blocos de formação rochosa que formaram corpos maiores - assim como Plutão - cerca de bilhões de anos atrás.  Eles são restos primordiais da formação dos primórdios do Sistema Solar, bem como cometas e asteróides.  Eles podem nos prover com pistas valiosas de como planetas anões - como Plutão e outros - formaram, assim como os demais planetas maiores no Sistema Solar.



Saiba muito mais
acessando
e
e

Com um abraço estrelado,
Janine Milward


Stellarium
Stellarium




http://pluto.jhuapl.edu/Multimedia/Science-Photos/pics/Pluto%20in%20Color.jpg

Color Image of Pluto
Release Date: December 31, 2015
Keywords: News Article
Pluto nearly fills the frame in this image from the Long Range Reconnaissance Imager (LORRI) aboard New Horizons, taken on July 13, 2015, when the spacecraft was 476,000 miles (768,000 kilometers) from the surface. This is the last and most detailed image sent to Earth before the spacecraft’s closest approach to Pluto on July 14. The color image has been combined with lower-resolution color information from the Ralph instrument that was acquired earlier on July 13. 

Credit: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute




New Horizons' Very Best View of Pluto (movie)
Release Date: December 4, 2015
Credit: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute







http://pluto.jhuapl.edu/Mission/Where-is-New-Horizons/index.php

What Is an AU?

The graphics on these pages note New Horizons' distance from Earth, the Sun and Pluto in AU, or Astronomical Units. One AU is the average distance between the Sun and Earth, about 93 million miles or 149.6 million kilometers.

Heliocentric Velocity

The overhead view graphic also notes the spacecraft's heliocentric velocity - its speed with respect to the Sun - in kilometers per second. One kilometer per second is equivalent to 0.62 miles per second, or 2,237 miles per hour.




http://pluto.jhuapl.edu/News-Center/news/pictures/NewHorizonsKBOencounter.jpg







COM UM ABRAÇO ESTRELADO,


Janine Milward