quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

MERCÚRIO em suas aparições de manhãzinha e ao cair da tarde, em 2017



Olá!

Mercúrio,
o mensageiro dos deuses e dos homens,
é sempre denominado como O Elusivo
.... talvez porque (quase) sempre
apresenta-se nos céus estrelados
em meio à luminosidade da abóbada celeste
seja da madrugada ou seja do final da tarde
- céus de horizonte leste ou de horizonte oeste -
quase como trazendo um tom de ilusão,
algo assim,
e como se parássemos para pensar:
"que luz é aquela que estou vendo
e que não reconheço como alguma estrela
morando naquele lugar?"

Bem, se assim você nunca se deparou em dúvida,
Caro Leitor,
diante da luminosidade bem amarelada
(e até piscante!)
de Mercúrio...,
talvez seja pela razão de você 
nunca ter tido a bela oportunidade
de tê-lo observado a olho nú nos céus estrelados,
dentre o clarão intenso
que anuncia a chegada do Sol
(no horizonte leste)
ou que despede-se do Sol
(no horizonte oeste).


Segundo o Dicionário Michaelis

 elusivo
e·lu·si·vo
adj
1 Que se esquiva com habilidade; que se mostra evasivo; esquivo, furtivo.
2 Que é vago; impreciso, indefinido.
ETIMOLOGIA
der do lat elusus+ivo, como fr élusif.

O grande astrônomo Nicolas Copernicus
 - o homem que colocou o Sol 
em seu próprio lugar no centro do sistema solar 
e com a Terra rodeando-o - 
dizia que nunca havia visto Mercúrio.  


Nesta Postagem,
Caro Leitor,

encontre informações sobre
o Andamento de Mercúrio ao longo do ano de 2017,
sobre seus momentos de retrogradação,
bem como sobre as Ilustrações Stellarium
apresentando alguns highlights
das visitas que o mensageiro
estará fazendo às constelações do zodíaco,
tanto em suas aparições de manhãzinha
quando em suas aparições de tardinha.

Transforme sua visão de Mercúrio
de elusivo, vago, esquivo, furtivo,
em visão realmente objetivada e concretizada,
Caro Leitor!

Ah, também nesta Postagem,
mais ao final,
encontre informações sobre o Planeta Mercúrio,
na Astronomia,
e informações sobre Mercúrio
(também conhecido como Hermes),
na Mitologia.

Com um abraço estrelado,
Janine Milward




Stellarium




Mercúrio vem frequentando o horizonte leste
nas madrugadas sonolentas
juntamente com Saturno
(que retorna aos céus estrelados)
desde 04 de janeiro
até 24 de fevereiro.

Em janeiro,
Mercúrio veio visitando Sagittarius,
o Arqueiro Centauro.

Sabemos que é na direção desta constelação
que o planeta considerado anão, Plutão,
vem se posicionando
e terá a oportunidade de ser visitado
por Mercúrio 
bem ao finalzinho do primeiro mês do ano,
no dia 29.


Stellarium




Em fevereiro,
Mercúrio já terá concluído
sua passagem por Sagittarius
e poderá ser observado
em horizonte leste bem baixo
(e, de preferência, com a boa ajuda de binóculos)
visitando Capricornus, a Cabra.



Stellarium







Entre 16 de março e 12 de abril,
estaremos podendo observar
Mercúrio em horizonte oeste baixo
e ao cair da tarde
ainda antes do comecinho da noite.



Stellarium




Entre 10 de abril a 02 de maio, Caro Leitor, 
Mercúrio estará vivenciando seu movimento retrógrado.


Mercúrio estará retornando aos céus das madrugadas
de 29 de abril a 14 de junho,
apresentando-se primeiramente
mergulhado nos mares abissais dos Peixes
no miolo do mês de maio.


Stellarium






Ao longo da quinzena conclusiva
de maio,
Mercúrio estará passeando em terra firme,
nos campos onde Aries, o Carneiro, pasta.

Ao final do doce mês de maio,
Mercúrio terá concluído sua passagem por Aries
e estará aprontando-se
para vivenciar a direção da constelação Taurus, o Touro.
No entanto, por já se encontrar em horizonte leste bem baixo,
não penso que esta passagem deverá ser observada
por nós
- mesmo que Mercúrio deva se esconder inteiramente
no miolo do mês de junho.

Stellarium







Entre 12 de agosto a 04 de setembro, Caro Leitor,
Mercúrio estará vivenciando
seu movimento retrógrado.

Entre 29 de junho e 20 de agosto,
estaremos podendo observar
Mercúrio em horizonte oeste baixo
e passeando ao longo
do longo corpo do rei dos animais
dos céus estrelados,
Leo, o Leão.

A Ilustração Stellarium abaixo
nos apresenta
Mercúrio bem próximo
à estrela-alpha Leonis, Regulus,
nos dias conclusivos do mês de julho.


Stellarium





A Ilustração abaixo,
do cair da tarde de 10 de agosto,
nos apresenta
Mercúrio já praticamente concluindo
sua longa visita ao Leão.

Stellarium







Em setembro
(entre dias 04 e 28),
estaremos diante de outra aparição de Mercúrio
nas madrugadas sonolentas.
Porém, eu diria que será preciso
que estejamos realmente 
diante de horizonte leste bem baixo
pois não será uma simpática aparição
e Mercúrio se apresentará
bem elusivo, realmente.

Stellarium





De 23 de outubro a 10 de dezembro,
estaremos podendo observar Mercúrio
no horizonte oeste baixo
ao cair da tarde, comecinho da noite.

A Ilustração abaixo, para 10 de novembro,
vem nos mostrando o simpático fato 
de que Mercúrio estará um tantinho mais alto
no horizonte oeste
- mesmo que inteiramente elusivo
e bem escondido por detrás
da imensa luminosidade
do final da tarde.

Será um momento bem interessante
porque Mercúrio 
estará cumprimentando Antares, a estrela-alpha Scorpii,
e fazendo isso bem de perto, realmente!

Sendo assim,
eu penso que um bom par de binóculos
fará a festa
para você bem visualizar
esta conjunção
entre a estrela rival de Marte
e o mensageiro dos deuses e dos homens.

Stellarium




Observe, Caro Leitor,
como Mercúrio avança rapidamente céu acima
(e céu abaixo, é claro),
pois que vimos que em 10 de novembro,
o mensageiro dos deuses beijava Antares, em Scorpio, Escorpião,
e veremos, então,
quem em 01 de dezembro,
este planeta elusivo
já terá concluído sua passagem
por Ophiucus, o Serpentário,
e estará aprontando-se
para visitar o Arqueiro Centauro,
Sagittarius.


Stellarium




Mercúrio estará entrando em movimento retrógado,
a partir de 03 de dezembro,
e ao final do mês
(em nossa última Ilustração, mais abaixo),
vamos encontrá-lo
tendo retrocedido seus passos
e apresentando-se mais e mais baixo
no horizonte leste,
já sendo "içado" pelo Sol.


Entre 03 de dezembro a 23 de dezembro,
Caro Leitor,
Mercúrio estará vivenciando seu movimento retrógrado.



Ah, a última madrugada do ano
encontrará Mercúrio em Ophiucus, o Serpentário,
e testemunhando
a aproximação entre Marte e Júpiter,
em Libra, a Balança.


Stellarium



Atenção:
As informações básicas sobre o Andamento de Mercúrio
e sobre seus momentos de retrogradação
foram extraídas do Site



Mercúrio






Segundo a revista Sky&Telescope
- em sua postagem 
............................
Once you spot Mercury, you may wonder why it has a reputation for being elusive. It is, after all, one of the brightest objects in the sky. Unfortunately, this bright light never climbs high. Mercury orbits closer to the Sun than any other planet, so, from our perspective on Earth, it never strays far from our star’s glare. Even at its best, the innermost planet lies low in the west shortly after sunset or low in the east before sunrise. It never gets far enough from the Sun to appear high in a totally dark sky.
The great astronomer Nicolas Copernicus — the man who put the Sun in its proper place at the center of the solar system, with Earth circling it — reputedly never glimpsed Mercury. 
Minha (Janine) simples e literal tradução:
..........................  Uma vez que consiga detectar Mercúrio, talvez você pense consigo mesmo sobre o porquê esse planeta possui a reputação de ser elusivo (difícil de ser visto).  Mercúrio é, realmente, um dos mais brilhantes objetos no céu.  Infelizmente, essa luminosidade nunca aparece muito alta na abóbada celeste.  Mercúrio orbita muito próximo ao Sol, mais próximo do que qualquer outro planeta, a partir de nossa perspectiva na Terra, e nunca se afasta do clarão espraiado pela luz de nossa estrela.  Mesmo em seus melhores momentos, o planeta interior posiciona-se baixo no oeste um tantinho após o por-do-sol ou baixo no leste antes do nascer do Sol.  Nunca Mercúrio posiciona-se distante o suficiente do Sol de forma a apresentar-se alto num céu inteiramente escurecido.
O grande astrônomo Nicolas Copernicus - o homem que colocou o Sol em seu próprio lugar no centro do sistema solar e com a Terra rodeando-o - dizia que nunca havia visto Mercúrio.  
Fast facts:
  • Mercury orbits the Sun at an average distance of 36 million miles (58 million kilometers) but covers a broad range from 29 million miles to 44 million miles (46 million km to 70 million km).
  • Mercury takes just 88 days to complete one orbit of the Sun.
  • Mercury takes 59 days to rotate once on its axis.
  • With a diameter of 3,032 miles (4,879 km, or 38 percent of Earth’s), Mercury is the smallest planet in the solar system.
  • As you gaze at Mercury from afar, NASA’s MESSENGER spacecraft studies the planet from orbit. The probe has been circling Mercury since 2011, examining its surface, analyzing its interior, and measuring its magnetic field.
Minha (Janine) simples e literal tradução:

- Mercúrio orbita o Sol numa distância média de 36 milhões de milhas (58 milhões de quilômetros), porém cobre uma ampla gama  de 29 milhões de milhas a 44 milhões de milhas (46 milhões de quilômetros a 70 milhões de quilômetros).
- Mercúrio leva somente 88 dias para completas uma órbita em torno ao Sol.
- Mercúrio leva 59 dias em seu movimento de uma rotação em torno de seu eixo.
-  Com um diâmetro de 3.032 milhas (4.879 ou 38 por cento da Terra), Mercúrio é o menor planeta no sistema solar.



Jacob MathamMercurius, 1597. Gravura em metal


Maia é uma ninfa sobre quem pairaram os olhos de Júpiter. A jovem diverte-se, sorri, dança, brinca ao redor da majestosa figura de Júpiter... e ambos entregam-se ao amor. Deste amor, nasce Mercúrio.  Depois de dar a luz a Mercúrio, Maia adormece.  Mercúrio abre os olhos.  Não é apenas um frágil bebê que desperta, mas um ser dotado de extraordinária precocidade.

Permanece deitado por alguns momentos ainda, até assegurar-se de que Maia está mergulhada em profundo sono.  Então liberta-se rapidamente das numerosas faixas que lhe envolviam o pequeno corpo e que impossibilitariam seus movimentos.

Lá fora, no meio da noite pela primeira vez, olha o céu, as estrelas, e sai para o mundo, já pronto a fazer  suas peraltices.  Ao retornar à casa, avistou uma tartaruga.  Ficou encantado com o pequeno animal e, pegando-o nas mãos, disse as seguintes palavras: “Que sorte inesperada!”.  Com um estilete, feriu a tartaruga e esvaziou-lhe a carapaça, onde prendeu pedaços de cana de diferentes tamanhos.  Depois, distendeu sete cordas feitas com os intestinos dos animais que havia roubado durante seu passeio de peraltices.  Havia acabado de criar um novo instrumento musical: a lira.

Originário provavelmente da Trácia, o culto de Hermes (Mercúrio) não tardou a difundir-se entre povos primitivos da Grécia.  A princípio, o deus era venerado sobretudo pelos pastores.  Depois, Hermes perdeu grande parte de suas atribuições pastorais e de fecundidade, e aos poucos, foi se tornando deus dos viajantes, que conduzia por estradas muitas vezes cheias de riscos.

A maior parte das viagens realizadas pelos gregos tinha objetivos comerciais.  Por extensão, Hermes, protetor das estradas, tornou-se também deus do comércio e dos ladrões.  Essas novas características foram-lhe facilmente acrescidas por dois motivos principais: de um lado, os gregos eram conhecidos como comerciantes hábeis e muito pouco escrupulosos; de outro, o próprio Hermes, por sua extraordinária astúcia, adequava-se perfeitamente às necessidades práticas da sociedade grega, que, para sobreviver entre tantos inimigos ao seu redor, tinha de recorrer à esperteza.

E Hermes tinha um discurso bastante convincente e logo se transformou em deus da eloqüência. Estas todas funções lhe trazem também a função de mensageiro: ele é o verddeiro e perfeito arauto dos deuses -  atribuição caracterizada pelo objeto que sempre carrega consigo: o caduceu, bastão que tem poderes de distribuir bênçãos e prosperidade, além de ser capaz de transformar em ouro tudo o que toca.

Corredor infatigável, Hermes viaja por todas as partes, entre a Terra e o Olimpo.  A desenvoltura com que realizava tal atividade levou os regos a imagina-lo como um modelo ideal de juventude.  Entretanto, Hermes não possuía apenas dotes físicos.  Por haver inventado a lira, era venerado pelos poetas e cantores, e honrado, como protetor da música, juntamente com Apolo.  Mais tarde, foi-lhe atribuída a criação das ciências, especialmente da matemática e da astronomia.  Dessa maneira, surgiu a figura de Hermes Trismegisto, três vezes santo.

Com o tempo, Hermes assumiu também a função de conduzir as almas dos mortos até a região dos ínferos.  Era então chamado de Hermes Psicopompo (condutor de almas).


Mercúrio teve vários filhos: com Vênus, a deusa do amor, gerou Hermafrodito, ser de dupla natureza, homem e mulher ao mesmo tempo.  Com a ninfa Driopéa, gerou Pã, deus dos rebanhos e dos pastores... e muitos outros seres.

O texto acima é sintetizado por Janine
 e extraído de alguns Fascículos da antiga coleção Mitologia, 
publicada pela Abril Cultural, ainda na década de 1960.

Mercúrio, por Artus Quellinus, identificado por seu chapéu, bolsa fechada por um fio, caduceu, sandálias aladas, galo e bode, no Amsterdam Town Hall, hoje Royal Palace



Caro Leitor,
eu penso que a astronomia a olho nú
é realmente adorável,
por várias razões:
a primeira delas é pensarmos que,
afinal de contas,
planetas visíveis estão nos céus estrelados
exatamente para nos trazerem esse nosso prazer
de bem observá-los
e de bem acompanhá-los em seus andamentos,
seus escondimentos e surgimentos,
seus movimentos para trás e para frente...;
e, ao mesmo tempo que assim fazemos,
vamos conhecendo as constelações do zodíaco 
que vão sendo visitadas
bem como as estrelas e os objetos celestes 
que moram nessas direções.

Outras tantas razões existem,
Caro Leitor,
e convido você a pensar
e a enumerar
quantas delas você pensar, trabalhar e encontrar!

Com um abraço estrelado,
Janine Milward