sábado, 24 de junho de 2017

Escorpião no meio do céu: o Revirão da Via Láctea


Olá!

Caro Leitor,
aproveitando esse final de semana
de festas juninas e de fogueiras vivazes
comemorando a noite de São João
 bem como tempo de céus escuros e transparentes
nesse comecinho de inverno
e momento de ausência de Lua,
por que não buscarmos 
por um lugar mais distanciado 
da luminosidade da cidade
para bem podermos observar
e apreciar muitíssimo
aquilo que eu denomino
como 
O Revirão da Via Láctea!


A
Longa Jornada Noite Adentro:
 O Revirão da Via Láctea
poderá ser sempre realizada 
quando as constelações do Escorpião e do Sagitário
estiverem se apresentando nos céus estrelados.

É preciso que o Caro Leitor se encontre diante da Via Lactea,
observando a Via Lactea, mergulhando na Via Lactea...;
sentindo-se como real parte da Via Lactea,
como se fazendo parte da Via Lactea.  
E é.  E faz.

É sempre simpático que você acompanhe
o andamento da inquestionável constelação do Escorpião
ao longo da noite
- estamos diante de
Uma Longa Jornada Noite Adentro! -,
porém eu diria que o momento ímpar,
highlight realmente,
acontece no momento em que o Escorpião
encontra-se bem no ato dos céus estrelados mais ao sul:
é hora de então tentarmos abrir nossos braços
- um dos braços seguindo a linha da Via Lactea ao norte
e outro braço seguindo a linha imaginária 
- porém reta -
da Via Lactea ao sul.

Isso feito, tente, bem vagarosamente,
 seguir o rumo do andamento noturno
da constelação do Escorpião
e sempre de braços abertos e estirados
em linhas seguindo a Via Lactea ao norte
e a Via Lactea ao sul...
É como se sentíssimos que estamos "varrendo" os céus!

Com um abraço estrelado,
Janine Milward


Stellarium

Stellarium

Stellarium







Observe, Caro Leitor,
a via leitosa, a Via Láctea,
visivelmente parecendo estofar os céus estrelados
mais ao sul,
desde o sudeste até o noroeste,
salpicando de objetos celestes deliciosos,
maravilhosos, esplendorosos....,
sendo que também você,
Caro Leitor,
deveria aproveitar este momento
para bem identificar
o Saco de Carvão
inserido no Cruzeiro do Sul,
uma grande mancha negra
invandindo o branco do algodão esfumaçado.

Não deixe de observar
o lugar onde o Centauro entremeia-se com a Quilha do Navio, Carina,
e nuvens esbranquiçadas acontecem
e podem ser desvendadas mais minuciosamente
caso você tenha em mãos
simpáticos binóculos e telescópio!




Stellarium

Stellarium

Stellarium




Escorpião no Meio do Céu:
 O Revirão da Via Láctea


É hora de nos posicionarmos exatamente sob o Escorpião
e então tentarmos abrir nossos braços
- um dos braços seguindo a linha da Via Lactea ao norte
e outro braço seguindo a linha imaginária - porém reta -
da Via Lactea ao sul.

Isso feito, tente, bem vagarosamente,
 seguir o rumo do andamento noturno
da constelação do Escorpião
e sempre de braços abertos e estirados
em linhas seguindo a Via Lactea ao norte
e a Via Lactea ao sul...

É como se sentíssimos que estamos "varrendo" os céus!

A bem da verdade, esse rodopiar é fantástico
e pode nos trazer um tom de nos faz tremer 
não somente de emoção 
como também em nosso labirinto interior, 
é quase como se perdêssemos o chão: 
ficamos zonzos, tontos, 
quase caímos,
 quase perdemos o equilíbrio. 





Stellarium

Stellarium



Stellarium



Finalmente, o Escorpião parece querer deitar-se,
já bem voltado para esconder-se 
por detrás do horizonte mais ao sudoeste...

E, à medida que o Escorpião vai desaparecendo,
vai carregando consigo 
o braço mais ao norte da Via Lactea.


E, então, Caro Leitor,
a noite parece querer terminar
e o dia parece querer nascer.

No entanto, observe na Ilustração mais abaixo
o fato de que
quando o Escorpião cai no horizonte oeste,
Orion, o Gigante Caçador,
entra em cena no horizonte leste.



Stellarium



Quando o Gigante Caçador Órion entra em cena no horizonte Leste,
o Escorpião despede-se da cena, caindo no horizonte Oeste.


Diz a lenda que Órion era um gigante caçador, amado por Ártemis, com quem quase se casou. O irmão de Artemis, Apolo, por sua vez, se aborrecia com tal aproximação entre os dois, chegando a censurar diversas vezes sem nunca obter resultado. Certo dia Apolo teve a oportunidade de se ver livre de seus aborrecimentos, percebendo que Órion vadeava pelo mar apenas com a cabeça fora d’água desafiou sua irmã, outra exímia caçadora, a acertar o alvo que distante se movia.
Impecável em sua pontaria ela atingiu em cheio seu amado, que fugia de um escorpião que Apolo havia enviado para matá-lo. O corpo, já moribundo, de Órion foi conduzido à praia pelas ondas do mar. Percebendo o engano que havia cometido, Artemis, em meio às lágrimas, pediu para Zeus colocar Órion e o escorpião entre as estrelas: o gigante trajado com um cinto, uma pele de leão, armado de uma espada e de sua clava, acompanhado por Sírius, seu cão, fugindo de seu inimigo escorpião.(Sírius ou Sírio é a estrela mais brilhante do céu e encontra-se na constelação Cão Maior, perto da constelação de Órion ou Orionte).
Outra versão é a de que Órion tentou violentar a deusa Ártemis. A fim de castigá-lo, Ártemis mandou um escorpião gigantesco morder-lhe o calcanhar, matando-o. Pelo serviço prestado à deusa, o escorpião foi transformado em constelação, simbolizando a raiva de Artemis por ter sido ameaçada de estupro ou, segundo algumas versões, por ter tido sua oferta afetiva e sexual rejeitada. .





https://plus.google.com/+GregGibbs/posts/gSoqhySz3wp?pid=5798132785736415906&oid=103660764564513310100
https://www.facebook.com/CapturingTheNight/photos/pb.386621064729791.-2207520000.1409411176./427687420623155/?type=1&theater
https://plus.google.com/+GregGibbs/posts
"Aurora Australis Panorama"
Aurora Australis, light pollution, Zodiacal Light, The Large and Small Magellanic Clouds and The Milky Way.  
Southern NSW, Australia 9-10-2012



Caro Leitor,
saiba mais sobre O Revirão da Via Lactea
- A Longa Jornada Noite Adentro -
acessando minha página


Com um abraço estrelado,
Janine Milward